Início Notícias JBS ingressa no mercado de fertilizantes e inicia produção em fábrica no...

JBS ingressa no mercado de fertilizantes e inicia produção em fábrica no interior de São Paulo

A Campo Forte Fertilizantes produzirá produtos orgânicos, organominerais e especiais com alta tecnologia e práticas sustentáveis

360
0
Divulgação


A JBS, líder global em alimentos à base de proteína, deu início a sua produção 100% nacional de fertilizantes, marcando a entrada da JBS Novos Negócios neste novo segmento. Localizada em Guaiçara, no interior de São Paulo, a Campo Forte Fertilizantes terá capacidade para fabricar 150 mil toneladas por ano em produtos. A iniciativa amplia a atuação da JBS na economia circular, em linha com o compromisso Net Zero 2040 da Companhia, e é resultado de um estudo iniciado em 2016 para identificar como fazer o melhor aproveitamento de resíduos das operações. A instalação demandou R$ 134 milhões em investimento.

Com esse investimento, a JBS passará a atuar no mercado de insumos agrícolas e se tornará a primeira produtora brasileira de alimentos a utilizar resíduos gerados nas operações da Companhia para fabricação de fertilizantes. “Essa inauguração reforça o propósito sustentável da JBS e é mais uma iniciativa de economia circular do Grupo, que dará um destino correto aos resíduos de suas operações, gerando um produto com valor agregado, a partir de um processo industrial altamente tecnológico e sustentável”, comenta Susana Carvalho, diretora Executiva na JBS Novos Negócios.

A Campo Forte produzirá uma linha completa de fertilizantes orgânicos, organominerais e especiais, a partir do aproveitamento de resíduos orgânicos e matérias-primas minerais, resultados de um alto investimento em inovação. A operação atenderá tanto empresas (B2B) como os consumidores finais (B2C), com uma proposta de venda consultiva e técnica, apoiada por análises laboratoriais e suporte na tomada de decisão de compra.

Ao produtor agropecuário, a Campo Forte entregará uma linha de fertilizantes que promove aumento de produtividade, potencializa os nutrientes e reduz perdas, com menor impacto ao meio ambiente. Inicialmente, a empresa irá priorizar os esforços de venda para as culturas da soja, milho, café, cana de açúcar, hortofrutícolas, além de pastagens e florestas. Os fertilizantes orgânicos poderão ser aplicados na agricultura orgânica.

Com a Campo Forte, a JBS irá ingressar em um mercado com potencial de crescimento e com oportunidade de ampliação da participação da produção nacional. “Hoje, 87% do volume de fertilizantes consumidos no Brasil são provenientes de importação. Isso traz uma grande oportunidade para expansão da empresa”, conta Susana.

O novo negócio está alinhado ao compromisso Net Zero 2040 da JBS de zerar o balanço líquido das suas emissões de gases causadores do efeito estufa, considerando toda a sua cadeia de valor. Isso porque os fertilizantes produzidos pela Campo Forte têm a premissa da economia circular. Ao usar como matéria-prima 25% do resíduo orgânico gerado pelas operações da JBS, a nova empresa garante uma destinação correta e um menor impacto ambiental para esses insumos.

Artigo anteriorExpansão é o tema da série “Os Segredos das Marcas”
Próximo artigoEm nova campanha, NISSIN mostra que é possível comer macarrão instantâneo em qualquer lugar
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party. Twitter: @ThalesBrandao

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui