Início Notícias Digital Nubank adquire a Easynvest e mergulha no mercado de investimentos

Nubank adquire a Easynvest e mergulha no mercado de investimentos

399
0

O Nubank, o maior banco digital independente do mundo, anuncia nesta sexta (11) a compra da Easynvest, maior corretora de investimento digital, com 1,5 milhão de clientes. A aquisição marca não apenas a entrada no novo mercado como alça o Nubank à liderança entre as plataformas digitais de investimento. 

“Nos últimos sete anos, temos desafiado o status quo para criar uma nova geração de serviços na América Latina. Já libertamos 30 milhões de pessoas da complexidade do sistema financeiro por meio de serviços e produtos práticos, convenientes e, principalmente, totalmente focados no cliente. O nosso desejo é fazer isso também no setor de investimentos”, afirma David Vélez, fundador e CEO do Nubank. 

“O mercado de investimentos no Brasil ainda é muito complexo, com produtos caros e muitas distorções. Quanto menos favorecido o cliente, piores são as opções de investimentos. Vamos solucionar isso, replicando o modelo Nubank de levar simplicidade e eficiência para as pessoas, usando tecnologia e difundindo o nosso valor de foco total no cliente. E encontramos na Easynvest um parceiro que compartilha dos mesmos valores e do propósito de democratizar o acesso aos serviços financeiros”, complementa Vélez. 

“Nosso principal objetivo sempre foi promover o acesso das pessoas a investimentos, para que pudessem ter o maior rendimento de seu dinheiro. Agora com o Nubank, poderemos potencializar esse propósito e levar os serviços para ainda mais pessoas no Brasil e América Latina”, diz Fernando Miranda, CEO da Easynvest. 

O movimento do Nubank acontece em um momento de franca expansão do setor de investimentos no Brasil, devido, sobretudo, ao cenário de baixas taxas de juros. O número de investidores pessoa física aumentou 76% entre dezembro do ano passado e agosto deste ano e está quase em 3 milhões, segundo dados da própria B3. Além disso, estimativas do setor apontam que o volume de ativo sob custódia pode passar de R$ 3 trilhões em 2020 para mais de R$ 5 trilhões em 2025. 

A maior parte desse crescimento deve vir por meio de plataformas digitais. Uma pesquisa da McKinsey aponta que 93% dos investidores brasileiros se dizem confortáveis em usar canais digitais para investir e 61% afirmam se sentir confortável em tomar as próprias decisões de investimentos, sem um assessor direto.   

Por enquanto, nada muda para os clientes das duas plataformas. As empresas permanecem operando normalmente e de maneira independente. Um grupo de trabalho será formado para planejar os próximos passos de integração dos serviços, a ser iniciada após aprovação dos reguladores – a compra da Easynvest será submetida ao Banco Central e ao CADE. 

Esta é a terceira aquisição do Nubank em 2020. O banco digital comprou a consultoria de tecnologia Plataformatec no começo do ano e adquiriu a empresa americana de engenharia de software Cognitect dois meses atrás. O movimento demonstra que o banco digital está superando a pandemia com ainda mais solidez — começou o ano com 19 milhões de clientes e hoje já são cerca de 30 milhões. A aceleração da tendência digital levou inclusive a consolidar a base de consumidores de faixas etárias mais avançadas. Mais de 30 mil pessoas acima de 60 anos abriram contas a cada mês desde o início do isolamento social. Entre abril e junho, o volume de novos clientes nessa faixa foi 50% maior do que no mesmo período do ano passado.

Confira a nota completa da marca Nubank sobre a aquisição:

“O Nubank nasceu com uma missão muito clara: devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Hoje, 11 de setembro de 2020, a gente fica muito feliz de poder anunciar mais um passo importante nessa direção: o Nubank comprou a Easynvest, a maior corretora digital self-direct do país.

A Easynvest tem hoje 1,5 milhão de clientes e é a maior corretora a dar autonomia para as pessoas fazerem seus investimentos – por isso o termo, self-direct. Ela também tem um foco grande em ajudar a democratizar o acesso a serviços financeiros no país, algo que tem tudo a ver com o nosso trabalho aqui no Nu.

Com essa união, a gente vai começar uma revolução: o jeito Nubank de criar produtos fáceis de usar e que contam com um atendimento incrível vai chegar ao mercado de investimentos.

Investir precisa ser algo mais acessível
A gente entende que investir é uma parte fundamental do planejamento financeiro das pessoas e algo cada vez mais presente na vida dos brasileiros. De dezembro de 2019 até agosto deste ano, por exemplo, o número de investidores pessoa física na bolsa aumentou 76%, segundo a própria B3 (a bolsa de valores brasileira).

O problema é que esse ainda é um mercado complexo, com produtos caros e poucas opções, especialmente para quem não tem grandes quantias disponíveis. Por isso, ainda existe a percepção de que investimento é algo para poucos – quando, na verdade, aprender a investir dentro de suas condições pode ajudar milhões de pessoas a atingirem um futuro financeiro melhor.

Hoje é difícil encontrar soluções democráticas e acessíveis de investimento, mas a gente vai trabalhar para mudar esse cenário.

O que acontece com os clientes do Nubank e da Easynvest?
Por enquanto, nada muda para os clientes do Nubank ou da Easy. As duas empresas continuam funcionando normalmente e de forma independente – os canais de atendimento, serviços e apps continuam disponíveis como sempre.

A compra ainda será aprovada pelos órgãos reguladores, o Banco Central e o CADE. Só depois dessa etapa importante a gente vai começar a trabalhar nos próximos passos dessa parceria.

Pode deixar que a gente divide por aqui as novidades – como sempre fizemos.

Nubank em 2020
Em 2020, o Nubank já compartilhou outros anúncios importantes. A Easynvest, por exemplo, é a terceira aquisição no ano. Em janeiro, a gente anunciou a compra da consultoria de tecnologia Plataformatec; depois, veio a empresa americana de engenharia de software Cognitect.

Em setembro, fomos considerados o banco digital mais promissor e valioso do planeta pela consultoria CB Insights.

A gente sabe que tem o privilégio de ter uma estrutura sólida para poder continuar investindo em projetos para o futuro em um ano tão desafiador como este. Por isso, como sempre, seguimos fortes na nossa missão: ouvindo os nossos 30 milhões de clientes e trabalhando muito para que eles consigam tomar as melhores decisões para o seu dinheiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui