Início Notícias Os melhores, e mais rentáveis, segmentos para empreender

Os melhores, e mais rentáveis, segmentos para empreender

Para escolher o melhor segmento para empreender é preciso ter um propósito e conhecer mais a fundo as opções disponíveis no mercado.

362
0
Divulgação / Web Estratégica

Saiba como escolher um segmento para empreender

Tem vontade de montar um negócio próprio, mas não sabe qual o melhor segmento para empreender? Existem maneiras de tornar essa decisão mais fácil e uma delas é conhecer um pouco mais a fundo as suas preferências pessoais e profissionais.

Entretanto, não adianta caminhar no escuro, é preciso planejar. Para isso, é fundamental saber como funciona o mercado, saber o valor do investimento que você tem disponível para começar, claro, ficar atento àqueles nichos que são considerados mais rentáveis.

Com essas informações, você ajusta as suas necessidades à realidade do mercado e consegue empreender com muito mais segurança e chances de sucesso. Quer saber como dar o primeiro passo? Continue lendo que nós vamos explicar tudo agora.

O que você gosta de fazer?

Você já deve ter ouvido essa pergunta antes nas suas pesquisas sobre empreender. Essa indagação sempre se repete porque a resposta pode ser o norte que o futuro empreendedor está buscando.

É muito importante que você invista seu tempo e sua energia em algo que você goste para que o trabalho se torne mais estimulante, mais prazeroso e para que você se esforce para vê-lo crescer cada dia mais.

Então, pare e pense um pouco naquelas coisas que você gosta muito e que poderiam virar um negócio. Separe um caderninho para anotar esses pensamentos e alimente-o sempre que surgir algo novo.

Outra dica é refletir sobre as suas experiências de trabalho. Quais passagens da sua vida profissional foram satisfatórias o suficiente para que você pudesse voltar a atuar no ramo como empreendedor?

Por fim, descubra o seu propósito, aquilo que serve de motivação para a sua vida pessoal e profissional. Empreender é muito mais do que ter um negócio. Empreender será o seu jeito de viver, todos os dias e se estiver alinhado com os seus valores e afinidades será muito mais fácil seguir essa trajetória.

Qual é o seu investimento?

O passo seguinte é descobrir o seu investimento inicial, ou seja, o quanto você tem disponível para investir no seu negócio, transformando em realidade aquilo que está apenas no papel. Quanto você tem de dinheiro para começar a empreender?

Para chegar a essa resposta, é preciso levar em consideração os custos comuns de uma empresa, ainda que pequena. Assim, você deve pensar em valor de CNPJ, infraestrutura, funcionários, aluguel de espaço, mercadorias e outros pontos.

Para simplificar, podemos dividir o seu investimento em três categorias. São elas:

1.Investimento fixo

É o valor destinado à infraestrutura do negócio, como máquinas, equipamentos, móveis, estoque, itens decorativos, etc. São objetos que você terá que comprar para montar a sua loja.

2.Investimento operacional

Aqui, deve ser levado em consideração o montante necessário para que a empresa comece a funcionar, de fato.

Podemos citar os custos legais com a abertura da empresa, o treinamento de funcionários, a aquisição de softwares, o registro da marca, criação de identidade visual, consultorias e outras necessidades.

3.Capital de giro

O terceiro item é o capital de giro, que é aquele valor que a empresa precisa ter em caixa para pagar os funcionários, quitar impostos, adquirir mercadorias, pagar contas de água, luz, telefone, internet e outros.

Quais tipos de segmentos para empreender?

Como você já deve ter percebido, existe um grande número de segmentos para empreender. Além disso, esses segmentos também podem ser desmembrados em outras áreas. É o que chamamos de nicho de mercado.

Nicho de mercado

O nicho de mercado é uma espécie de ramificação daquele segmento já conhecido. É quando o empreendedor resolve investir em um produto ou serviço específico, visando atender um público mais delimitado.

O nicho de mercado pode ser mais amplo ou mais reduzido, de acordo com as demandas existentes.

É importante definir o seu nicho de mercado para focar em um público mais restrito, com menos concorrência e com mais chances da sua empresa se tornar referência.
Exemplos de nicho de mercado

● Geográfico – Cada região do país possui características próprias e seus moradores têm necessidades diferenciadas. Um negócio que vende para o Brasil inteiro precisa ficar atento a esse detalhe.

● Demográfico – Aqui, entram características específicas do cliente, como idade, gênero, formação educacional e profissional, renda, etc.

● Comportamental – São os hábitos de consumo do público que a sua empresa deseja atingir. São esses hábitos que devem ser levados em conta na hora de traçar as estratégias do negócio.

● Psicográfico – Esse nicho é voltado à personalidade do consumidor, como valores, crenças e hábitos. É fundamental saber como o seu público se comporta para entregar o que ele precisa.

Segmentos para empreender

Agora, vamos conhecer um pouco mais sobre os principais segmentos para empreender nos quais você pode apostar. Confira:

Alimentação ou bebida

Se você gosta e tem habilidade com preparo de alimentos e bebidas, esse segmento pode ser uma excelente escolha. Existem vários nichos nos quais você pode se especializar, como doces, comidas fit, salgados, drinks, etc.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de alimentação e bebidas cresceu mais de 5% entre 2020 e 2021. Contudo, é um ramo que exige muita dedicação e disponibilidade, visto que a maioria das opções funciona, especialmente, aos finais de semana.

Tecnologia

O segmento da tecnologia também está em expansão devido ao crescimento constante do uso de internet e de equipamentos inteligentes no setor doméstico e profissional. Aparelhos eletrônicos, aplicativos e sistemas de gestão são algumas opções.

Uma ERP por exemplo, é uma franquia de software de gestão empresarial que vem revolucionando o mercado corporativo ao ajudar não só na gestão de estoque como também nas otimizações de dados e processos.

Comunicação e marketing

A área da comunicação também tem se expandido bastante nos últimos anos, com destaque para o marketing digital. É um segmento com bom custo-benefício, pois exige pouco investimento inicial e retorno promissor.

Serviços e negócios

O segmento de serviços e negócios também experimentou uma elevação nos últimos anos, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF). A atuação está diretamente ligada às habilidades do empreendedor, que pode investir em fotografia, ensino, limpeza, atividades operacionais e similares.

Decoração e mobiliário

Se você gosta de decoração e design, pode investir no ramo de casa e construção. Ambientes personalizados, que atendam às demandas do proprietário, estão sendo requisitados com mais frequência, bem como móveis funcionais e itens presenteáveis.

Cosméticos e perfumaria

A afinidade do brasileiro com cosméticos e perfumaria já é conhecida por todos e confirmada por pesquisas de mercado que sempre põem o Brasil como um dos grandes consumidores dos produtos. Vender perfumes e cosméticos nacionais e importados pode ser uma opção rentável para o empreendedor.

Vestuário e confecção

Além de roupas, também podemos incluir nesse segmento os calçados e os acessórios, com destaque para as óticas. É um segmento que possui bastante variação e nichos de mercado, como moda plus size, lingeries, moda praia, estilo esportivo e infantil.

Turismo e hotelaria

O setor ocupa o segundo lugar em faturamento, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF). Além de acomodações durante viagens, o empreendedor também pode criar pacotes personalizados, montar roteiros e passeios e escalar os ganhos.

Limpeza e higienização

A terceirização de atividades operacionais, como a limpeza e conservação de ambientes, vem caindo no gosto das médias e grandes empresas. O custo-benefício e as exigências legais estimulam a busca por colaboradores capacitados e bem treinados.

Farmácia

O ramo de farmácia é bastante concorrido, uma vez que é uma área com alta demanda de consumo. Contudo, também é um negócio que permite segmentação de mercado e cujos ganhos podem ser ampliados com ofertas de outros itens, além de medicamentos, e serviços da área da saúde.

Educação e treinamento

A área de educação, treinamento e entretenimento também vem experimentando saldos positivos nos últimos anos, especialmente com o crescimento das aulas online, com destaque para os cursos de graduação e especialização.

Mentorias, consultorias, aulas de música e de línguas, cursos profissionalizantes são opções que podem ser exploradas.

O setor de entretenimento, lazer e brinquedos também pode se encaixar neste segmento, sendo a maioria das alternativas voltadas para o público infantil.

Dicas para começar a empreender

Para finalizar, gostaríamos de listar alguns questionamentos que devem ser respondidos com honestidade, calma e com riqueza de detalhes. Essas respostas vão ajudar você a iniciar com mais segurança nessa jornada de empreender.

● O que? – O que você quer fazer? Qual o seu objetivo atual e futuro?

● Quem? – Quem serão seus parceiros de trabalho? Quais as atividades de cada um deles?

● Como? – Como você pretende fazer tudo isso? Como pôr em prática todas as ideias? Quais passos precisa dar para tirar a ideia do papel?

● Onde? – Qual a localização física do seu negócio? Qual será a área de abrangência das suas entregas?

● Por quê? – Por que você deseja empreender? Por que deseja investir nesse segmento? O que move e inspira você?

● Quem pode ajudar – Com quais pessoas você pode contar nessa trajetória? Alguém pode entrar como sócio? Alguém pode emprestar capital?

Você vai descobrir que empreender é uma caixinha de surpresas e que o caminho começa na hora em que você planta a ideia na sua cabeça. Uma ideia que vai transformar sua rotina e a sua história.

Agora é a sua vez. Reflita sobre tudo que você já leu e aprendeu sobre o assunto: segmentos para empreender, nicho de mercado e coisas que gosta de fazer. Tente achar um ponto em comum entre esses temas e não tenha medo de se desafiar.

Autor: Web Estratégica  |  https://webestrategica.com.br/

“As opiniões expressas são de exclusiva responsabilidade  de seus autores, e não necessariamente refletem a opinião do CidadeMarketing e de seus editores sobre o assunto.”

Artigo anteriorMulheres que vivenciam o empreendedorismo e a maternidade simultaneamente dividem seus aprendizados para inspirar outras mães
Próximo artigoYoung Lions Brazil anuncia delegação de 2022
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party. Twitter: @ThalesBrandao

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui