Início Notícias Criando um marketing responsável para a indústria de iGaming

Criando um marketing responsável para a indústria de iGaming

Em qualquer segmento, campanhas de publicidade precisam ter o seu público alvo, o que ajuda a focar o investimento e recursos em um grupo específico.

314
0

Mundialmente, o mercado de iGaming, ou jogatina, como é mais conhecido por aqui, é altamente regulamentado. As direções e regras são bastante restritas, principalmente no que se diz respeito ao marketing neste setor – e tudo isso para garantir que o conteúdo de campanhas seja de alta qualidade.

Afinal, é uma responsabilidade enorme criar anúncios bem-sucedidos para o iGaming – ou seja, que não atraiam públicos indesejados ou jogadores que tenham problemas com apostas, por exemplo. Dessa forma, com publicidade responsável, tanto operadoras quanto afiliados podem ganhar criando conteúdo interessante sem colocar em risco os grupos vulneráveis.

Neste texto, falamos um pouco sobre como fazer um marketing responsável para gerar conversões para sites de iGaming, seja para atrair novos jogadores ou para incentivar aqueles já existentes a fazerem um novo depósito para ganhar mais bônus.

Jogadores em risco ou VIPs?

Operadoras de apostas esportivas e cassinos online vêm ganhando certa popularidade no Brasil, onde o mercado ainda é novo. Porém, apesar de um site confiável para jogar ser suficiente para usuários comuns, que aproveitam bônus e promoções para amplificar as chances de vitória e se divertir por mais tempo, isso não é suficiente para aqueles com problemas de jogo.

Uma das maneiras de se criar incentivos de forma responsável é identificando aqueles jogadores que estão em risco e sabendo diferenciá-los dos usuários VIP. Isso é um pouco complicado para as operadoras, já que tanto os VIPs quanto aqueles em risco tendem a fazer depósitos maiores do que os jogadores comuns – mas por motivos diferentes.

Enquanto um apostador VIP pode colocar valores maiores para manter o seu status ou para praticar um estilo high roller de jogo (apostando mais para ter o potencial de ganhar mais), um usuário em risco pode estar depositando mais para tentar ganhar de volta o que já perdeu. A maior diferença entre os dois tipos é que o primeiro aposta o que pode, enquanto o outro pode estar jogando com dinheiro que não tem.

Ao reconhecer o tipo de jogador em risco, operadoras podem evitar esse público ao oferecer ofertas, que seriam melhor direcionadas aos VIP e a outros usuários seguros. A ênfase para que tem problemas seria de oferecer recursos que podem ser usados para lidar com isso.

Campanhas seguras e sob medida

Promover palpites seguros pode ser prioridade para afiliados e outros profissionais de marketing da indústria em todas as formas de publicidade. Por exemplo, todos os materiais podem incluir o slogan “Take Time To Think”, ou “Tire um tempo para pensar”, em tradução direta, e um link para sites de ajuda. Além disso, é possível criar locais seguros que os jogadores possam visitar para encontrar recursos sobre vício em apostas.

Afiliados, mais especificamente, podem seguir as diretrizes e regulações que as próprias casas de jogatina seguem para anunciar. Não é difícil encontrar recursos na internet que ajudam apostadores a jogarem apenas com o que podem.

Variantes demográficas

Em qualquer segmento, campanhas de publicidade precisam ter o seu público alvo, o que ajuda a focar o investimento e recursos em um grupo específico. Com o iGaming não é diferente – sendo até mais importante na questão da propaganda responsável.

E uma das maiores preocupações da indústria é o número de apostadores jovens que vêm surgindo, o que inclui tanto os menores de idade que tentam jogar online quanto aqueles que estão tecnicamente aptos, segundo a idade, mas que são potencialmente vulneráveis.

Por conta disso, o conteúdo de campanhas precisa estar de acordo com a idade permitida, como vídeos no YouTube, que devem ter restrição de idade para aqueles com mais de 18 anos. O ideal é que marcas e afiliados chequem duplamente a informação que trazem em seus materiais, os chamados para ação, e promovam as apostas seguras de início.

Autor: confiavel.com / [email protected]

“As opiniões expressas são de exclusiva responsabilidade  de seus autores, e não necessariamente refletem a opinião do CidadeMarketing e de seus editores sobre o assunto.”

 

Artigo anteriorAbilio Diniz comandará programa na CNN Brasil em horário nobre
Próximo artigoBraskem registra recordes de resultados em 2021 e retorna ao grau de investimento
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party. Twitter: @ThalesBrandao

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui