Início Notícias F1: Santander fecha patrocínio com a Scuderia Ferrari

F1: Santander fecha patrocínio com a Scuderia Ferrari

Santander volta à Fórmula 1 como novo patrocinador da Ferrari, a equipe mais vencedora da história da categoria

729
0
2010 German Grand Prix - Sunday.Hockenheimring, Hockenheim, Germany.25th July 2010.Felipe Massa, Ferrari F10, 2nd position, leads Fernando Alonso, Ferrari F10, 1st position. Action. .Photo: Glenn Dunbar / LAT Photographic.ref: Digital Image _G7C2341

O Banco Santander anunciou hoje que se tornou patrocinador oficial da Scuderia Ferrari, em parceria que levará o logo da instituição financeira para locais de destaque no carro, kit de corrida e boné da equipe. Como parte do acordo, o Santander oferecerá à Scuderia Ferrari soluções para apoiar seus planos de ser neutra em carbono até 2030.

A Fórmula 1 é um dos esportes com o maior número de fãs no mundo, atingindo uma audiência de 1,5 bilhão de telespectadores em 2021, segundo a Nielsen Sports. Para a temporada de 2022, já está confirmada a realização de 23 Grandes Prêmios, alguns deles nos principais mercados de atuação do Banco.

 

“Estamos muito entusiasmados por trabalhar com a Ferrari novamente e apoiá-la em sua transição verde. O Santander está comprometido com a luta contra as mudanças climáticas e, como a empresa líder de financiamento de automóveis na Europa, chegamos para ajudar com a construção de uma indústria automotiva sustentável”, declara Ana Botín, presidente do Banco Santander. “Esta aliança com a Ferrari vai acelerar o desenvolvimento das duas empresas nessa área”, conclui.

Desde 2020, o Santander é carbono neutro em suas próprias atividades e, até 2050, tem a ambição de alcançar emissão líquida zero para todas as emissões dos seus clientes derivadas de qualquer serviço financeiro, assessoramento ou investimento que o banco oferece. Em 2020, o Santander foi considerado o banco líder global no financiamento de energia renovável e o Santander CIB possui equipes especializadas em assessorar grandes empresas em realizar sua transição verde. Além disso, os negócios relacionados ao financiamento de veículos na Europa (Santander Consumer Finance), nos Estados Unidos (Santander Consumer USA) e em outros mercados apoiam o desenvolvimento de soluções de mobilidade sustentável.

John Elkann, presidente da Ferrari, disse: “É uma honra ter como parceiro um líder financeiro global como o Banco Santander, que também se destaca por sua responsabilidade, sua liderança global no financiamento de energias renováveis ​​e na assessoria em projetos ESG (fatores ambientais, sociais e de governança corporativa). Agradecemos ao Banco por seu apoio em alcançar nossa meta prioritária de alcançar a neutralidade de carbono até 2030. As grandes inovações e avanços tecnológicos da F1 são transportados para toda a indústria, beneficiando a sociedade como um todo.”

 

Há 70 anos, o investimento da F1 e das equipes têm servido de banco de ensaio para alguns avanços tecnológicos, que vão desde aspectos da aerodinâmica até o design dos freios, o que tem permitido ao setor automotivo combater as emissões de carbono. Desde 2014, a eficiência de combustível dos carros de F1 melhorou 50%. Em 2026, a F1 planeja apresentar o novo motor de Fórmula 1 – híbrido de segunda geração – que será neutro em carbono e utilizará combustível sustentável. Tudo isso para atingir a meta de ser uma competição líquida zero até 2030.

A Ferrari está racionalizando as operações logísticas das corridas com o transporte de menos peso e eliminação de plásticos de uso único, entre outras medidas. Em 2021, a Scuderia Ferrari conquistou a Acreditação Ambiental de três estrelas da FIA.

O Banco Santander fez parte da Fórmula 1 de 2007 a 2017 e mantinha uma aliança de sucesso com a Scuderia Ferrari desde 2010. Além da F1, o Santander também é um dos principais patrocinadores do futebol na Europa e na América Latina. Atualmente, o Banco é o principal patrocinador da LaLiga Santander na Espanha e patrocinador da Conmebol Libertadores. O Santander também colabora com diversos esportes populares na Europa e na América.

Artigo anteriorFundação Telefônica Vivo leva curso inédito de Ciência de Dados para ensino médio de escolas públicas
Próximo artigoCNN Brasil anuncia contratação de nova correspondente nos Estados Unidos
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party. Twitter: @ThalesBrandao

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui