Início Notícias Waze: mais de 60% dos usuários utilizam o app para checar acidentes

Waze: mais de 60% dos usuários utilizam o app para checar acidentes

Dados revelam o que os motoristas brasileiros pensam sobre a plataforma e mapeia os mitos e as verdades sobre o uso do app no trânsito

183
0

O Waze realizou uma pesquisa entre seus usuários para identificar o que eles pensam com relação ao uso do app. De acordo com o levantamento, cerca de 50% respondeu que usa o app quando está preso no trânsito para entender  o motivo da lentidão e quase 60% utilizam em viagens longas e em rodovias.

“O Waze é um aplicativo que foi e é construído pelos seus próprios usuários que reportam em tempo real paralisações, acidentes e outras intervenções em vias públicas. Além disso, a plataforma conta com mais de 850 editores de mapas voluntários só no Brasil que mantêm o aplicativo atualizado diariamente”, diz Flavia Rosario, Head de Marketing para o Waze na América Latina e Europa.

Além dos principais motivos de uso do app, a empresa identificou os mitos que pairam na cabeça dos usuários do aplicativo. Confira abaixo o que é mito e o que é verdade sobre o Waze:

Mito: o app usa muitos dados móveis. 

Verdade: o Waze possui parceria com as principais operadoras de telefonia móvel do país e a utilização do aplicativo está incluída na maioria dos pacotes de dados móveis. 

Mito: os motoristas já sabem o caminho e não precisam de ajuda na navegação. 

Verdade: o aplicativo não funciona apenas como um GPS comum, mas sim como uma espécie de termômetro do trânsito, com informações em tempo real e com diversos alertas de faróis, pedágios, limite de velocidade, rodízio, acidentes, entre outros.  

“O Waze é muito mais que um GPS ou um guia – é uma comunidade que é construída em tempo real. O app tem um papel social muito importante na diminuição do trânsito, em oferecer rotas alternativas, ajudar a economizar combustível e, principalmente, tempo – que é um recurso tão precioso da vida”, diz  Fábio Faromasa, editor de mapas voluntário do Waze de São Bernardo do Campo, São Paulo.

Mito: as informações ficam desatualizadas rapidamente. 

Verdade: o Waze é constantemente atualizado por seus usuários em tempo real e por sua comunidade de editores de mapa diariamente. Ou seja, o app possui as informações mais fidedignas do trânsito simultaneamente. 

Mito: o app não dá o caminho mais rápido. 

Verdade: apesar da crença, ao dirigir com o app ligado, o trajeto do motorista está sendo constantemente recalculado de acordo com as notificações recebidas pelos demais usuários em tempo real. Por isso, o caminho sugerido sempre será o mais rápido naquele instante, o que não significa que será o mais rápido todo tempo.

“As pessoas têm a impressão que a equipe do Waze atualiza o mapa – mas, na verdade, somos nós, os editores, que recebemos as solicitações e ajustamos as mudanças no mapa. Outro ponto que vale destacar é que o app sempre dá mais de uma rota e os usuário podem checar todo o percurso antes de iniciar a navegação. Escolher o caminho mais conveniente está na mão dos motoristas”, afirma Caroline Siqueira Guerra, editora de mapas voluntária do Waze de Fortaleza, Ceará.

Comunidade de usuários do Waze:

  • O aplicativo tem cinco comunidades e cada uma dela desempenha um papel fundamental na construção do Waze:
  • Os editores de mapas editam e mantêm os mapas atualizados.
  • Os testadores beta obtêm acesso antecipado a novos recursos para garantir que as novidades cheguem corretas aos mais de mais de 140 milhões de usuários mensalmente ativos.
  • Os localizadores traduziram o aplicativo e seus recursos para 56 idiomas.
  • Os parceiros são empresas e órgãos públicos que utilizam os dados do app para tomar decisões de mobilidade urbana.
  • Os carpoolers usam e ajudam a educar outros usuários sobre como funciona o sistema de caronas do Waze.

Ao construir comunidades globais, o Waze melhora a experiência de direção para motoristas em todos os lugares. No aplicativo, a comunidade de usuários faz parte de todas as decisões desde os estágios iniciais do planejamento e são mais de 50 mil voluntários que alimentam o sistema do app a partir do qual o algoritmo aprende.

Artigo anteriorMercado Livre recria icônico ‘bat sinal’ para anunciar patrocínio da CCXP Worlds 2021
Próximo artigoBIS e o artista Rômulo Deu Cria se unem para criar peças exclusivas repletas de descontrole Xtra
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui