Início Notícias B3 moderniza pós-negociação de títulos públicos federais

B3 moderniza pós-negociação de títulos públicos federais

Solução será aplicada também para títulos privados no primeiro trimestre do ano que vem

175
0

A B3 lança hoje um serviço que automatiza os processos de pós-negociação para títulos públicos federais (TPFs) negociados fora do ambiente eletrônico B3. Com este lançamento, a B3 amplia os serviços existentes de pós-negociação de Renda Fixa contemplando a operações definitivas e compromissadas de TPFs negociados no Balcão. Com o novo serviço, os dados da negociação (valor, quantidade, título) serão enviados para as partes envolvidas que poderão realizar a alocação, o pre-matching (conciliação) e troca de comando de maneira automatizada para posterior liquidação no ambiente Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia), evitando a interferência manual nos processos.

“Essa é uma demanda antiga e um grande avanço para o mercado de balcão. Eliminar a troca de informações por e-mail ou telefone e, consequentemente, a necessidade de inserir manualmente os dados sobre as características da transação nos sistemas internos reduz a possibilidade de erros e facilita a rotina das equipes de Middle e Back Office ao lidar com centenas de operações diariamente, além de trazer celeridade nos processos que antecedem a liquidação das operações junto ao Selic”, afirma Guilherme Pimentel, superintendente de Renda Fixa da B3.

As operações com títulos públicos movimentam em média mais de R$ 50 bilhões por dia. “Começamos pelos títulos públicos, um mercado enorme e que se beneficiará de forma significativa com a adoção de processos automatizados. Nosso próximo passo é modernizar também a pós-negociação das debêntures, CRIs, CRAs e cotas de fundos fechados, que são liquidados na depositária da B3. Essas novas soluções de pós negociação têm o potencial de reduzir ou eliminar erros em processos operacionais e viabilizar o crescimento dos volumes negociados nos mercados de títulos públicos e privados”, antecipa Pimentel.

A integração dos processos de Front, Middle e BackOffice dos negócios de renda fixa proporciona padronização e celeridade na comunicação entre corretoras, bancos, custodiantes, gestores e administradores de fundos. A nova solução pode ser acessada em uma única tela via internet, além de oferecer conexões por mensageria e APIs. 

Artigo anteriorMr. Cat comemora 40 anos com um pé na tradição e outro no futuro
Próximo artigoBRF assina compromisso para combate às mudanças climáticas e participa de ativações da COP-26
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui