Início Notícias BRF conclui plano de recuperação de desastres com IBM Power Virtual Servers

BRF conclui plano de recuperação de desastres com IBM Power Virtual Servers

Isso permite que a BRF sustente o crescimento de sua base instalada e realize atualizações de tecnologia para atender às necessidades do negócio, ao mesmo tempo em que administra os custos.

422
0
Divulgação

A IBM anunciou hoje a próxima fase de seu trabalho de longa data com a BRF, uma das maiores empresas de alimentos do mundo1, para alavancar as capacidades de nuvem híbrida da empresa, para mais eficiência e flexibilidade em seu processo global de distribuição.

Enquanto a BRF continua sua jornada de nuvem híbrida, mais de 80% de suas cargas de trabalho responsáveis pela roteirização logística, controle e programação da produção de aves e suínos foram migradas para a nuvem. Agora, com a flexibilidade de um ambiente de nuvem customizado para suas necessidades, a companhia pode permanecer ágil e responder às demandas sazonais de distribuição de alimentos para os clientes em mais de 117 países em todo o mundo. Além do trabalho conjunto das empresas, a BRF concluiu recentemente seu plano de recuperação de desastres usando os recursos do IBM Power Virtual Servers, com suporte de altos níveis de segurança e resiliência para permitir a continuidade de seus negócios.

A indústria brasileira de alimentos e bebidas é a maior do país: representa 10,6% do PIB brasileiro2. Em 2020, as vendas de carnes aumentaram 13%3. Conforme a demanda cresce, a BRF continua investindo em uma tecnologia robusta para permitir a operação contínua de suas fábricas e processos logísticos. A adoção de uma solução de recuperação de desastres com IBM Power Virtual Servers, localizados na Multizone Region de IBM Cloud no Brasil, dá suporte à estratégia de longo prazo de migração de nuvem da BRF. Além disso, com a solução, a empresa pode estender suas cargas de trabalho e pagar por uso. Isso permite que a BRF sustente o crescimento de sua base instalada e realize atualizações de tecnologia para atender às necessidades do negócio, ao mesmo tempo em que administra os custos.

“Com mais de 80 anos de história, a BRF se tornou uma das empresas líderes da indústria global de alimentos, estabelecendo operações em cinco continentes. Nosso compromisso com uma solução de recuperação de desastres conectada à IBM Cloud nos permite continuar implementando os projetos de transformação digital mais inovadores do setor, apoiados na infraestrutura e serviços de IBM Cloud, que oferece altos níveis de resiliência e segurança de dados”, disse Alexandre Biazin, Gerente Executivo de TI da BRF. “Manter a alta disponibilidade e a agilidade de nossa operação é fundamental para que nossos produtos cheguem com a mais alta qualidade, do campo à mesa de milhões de consumidores”.

A empresa investiu fortemente em sua digitalização e iniciou sua jornada para a nuvem em 2015, quando contou com a expertise da IBM para realizar a integração de sistemas de empresas que havia adquirido na Europa e no Oriente Médio. No ano seguinte, foi realizada a migração das primeiras cargas de trabalho do Brasil e, desde 2016, a empresa tem trabalhado com a IBM para migrar cargas de trabalho para IBM Cloud, permitindo a integração de seus sistemas de missão crítica para suportar a expansão dos negócios internacionalmente.

“Em um mundo cada vez mais digital, cada segundo de inatividade é caro. Com IBM Power Virtual Servers, a BRF permite alta disponibilidade em caso de falha de qualquer servidor, criando um acesso mais confiável a qualquer uma das aplicações da empresa. Este é um grande passo do nosso trabalho conjunto para migrar cargas de trabalho de missão crítica da BRF para IBM Cloud, para continuar construindo um ambiente tecnológico resiliente que permita a continuidade dos negócios ”, explica Thiago Viola, Líder de IBM Cloud no Brasil. “Sem uma estratégia holística de transformação de negócios baseada na nuvem, como a da BRF, as empresas podem ficar expostas a potenciais interrupções – que podem representar grandes perdas de dinheiro e até penalidades. Mas, ao adotar uma abordagem de nuvem híbrida, esses riscos podem ser mitigados. Cargas de trabalho, dados e máquinas virtuais podem ser hospedados onde for necessário para criar um ambiente mais seguro de acordo com as regulamentações”, conclui o executivo.

1 Site da BRF: https://www.brf-global.com/en//about/brf/about-us/

2 ABIA – Associação Brasileira da Indústria de Alimentos: https://www.abia.org.br/numeros-setor

3 ABIA: Faturamento da indústria de alimentos cresce 12.8% em 2020 – https://www.abia.org.br/releases/faturamento-da-industria-de-alimentos-cresce-128-em-2020

Artigo anteriorLATAM Brasil inaugura voo para Comandatuba e ultrapassa quantidade de aeroportos atendidos antes da pandemia
Próximo artigoFord oferece serviço com retirada e entrega do veículo grátis nas concessionárias
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui