Início Notícias Enel Brasil apresenta websérie “Mulheres de Energia” demonstrando a representação feminina no...

Enel Brasil apresenta websérie “Mulheres de Energia” demonstrando a representação feminina no segmento elétrico

Personagens da série são profissionais de diferentes áreas do grupo;

650
0
Reprodução

A Enel Brasil, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher na data de hoje, lança hoje a nova temporada da websérie Mulheres de Energia, iniciativa que conta histórias de colaboradoras do grupo nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Ceará, abordando suas vivências e desafios em um mercado predominantemente masculino.

Idealizado pela companhia, a obra conta com seis episódios, dos quais dois deles serão exibidos neste mês e o restante ao longo do ano. A ação, que está na sua segunda temporada, reforça o compromisso do grupo Enel em valorizar e defender a igualdade de gênero no ambiente de trabalho, destacando o protagonismo feminino no setor elétrico brasileiro.

As personagens da série são profissionais de áreas técnicas, de sustentabilidade e administrativas da companhia. O episódio de estreia deste ano vai contar a história de Luciana Oliveira, responsável pela Central de Operações na Enel Distribuição Rio. A profissional se destaca por ser uma das primeiras mulheres a comandar um centro de operações no Brasil, o coração de uma distribuidora de energia elétrica.

Luciana narra com detalhes sua trajetória, principais objetivos, desafios e conquistas nestes seus 22 anos dedicados à Enel Brasil. Atualmente, o centro de operação da Enel Distribuição Rio conta com 57 colaboradores, sendo 10 mulheres e 47 homens, que se reportam diretamente à executiva. O episódio, assim como toda a websérie, será veiculada nas redes sociais da Enel no Youtube e LinkedIn, além do site da companhia.

Igualdade de gênero na Enel

A Enel Brasil tem como meta ampliar a participação de mulheres no quadro de colaboradores no médio e longo prazo. “Iniciativas como o Mulheres de Energia são fundamentais para fomentar ações que levem a uma futura consolidação da participação feminina na organização. É crescente a presença de mulheres em nossas equipes técnicas. Elas gerenciam usinas de geração, lideram projetos junto às comunidades locais e estão presentes em diversas áreas, dos times de campo aos escritórios. Nossas colaboradoras são exemplos do protagonismo feminino no setor elétrico, dentro e fora da empresa”, afirma a diretora de Comunicação da Enel Brasil, Janaina Vilella.

Áreas como engenharia, mercado financeiro, agronegócio e logística sempre foram vistas como predominantemente masculinas. Porém, isso tem gradualmente mudado com o crescimento da procura de mulheres por cursos superiores e técnicos nesses ramos de atuação. A própria Enel Brasil vem trabalhando para incentivar mulheres na formação STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, na sigla em inglês).

“O Mulheres de Energia tem por objetivo também mostrar que a experiência das nossas colaboradoras pode inspirar jovens mulheres do Ensino Médio a optarem por carreiras técnicas, além de incentivar aquelas que já cursam a concluírem seus estudos e que, com dedicação, podem se destacar profissionalmente no setor elétrico, conhecido por ser predominantemente masculino” complementa a executiva.

O Mulheres de Energia integra uma série de ações da Enel Brasil em cumprimento ao quarto tópico dos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPS), idealizados pela ONU Mulheres e o Pacto Global, que trata sobre a promoção da educação, capacitação e desenvolvimento profissional para as mulheres. Desde 2005, a empresa também é signatária dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, incluindo o ODS 5, que trata do tema de igualdade de gênero. Em 2019, a companhia foi reconhecida pelas iniciativas práticas na categoria prata pelo WEPS Brasil.

A campanha Mulheres de Energia existe desde 2019 e já compartilhou as histórias de sete grandes mulheres que trabalham na Enel Brasil em diferentes posições, como diretoria de telecomunicações, gerência de projetos, planejamento de redes, entre outras.  Acesse o link e confira os episódios disponíveis no Youtube.

Todos os envolvidos na gravação da websérie seguiram os protocolos de higiene e segurança para prevenção à COVID-19, como o uso de máscaras, luvas, álcool em gel e medição de temperatura.

Artigo anteriorGigantes da Moda Havan seleciona 140 novos fornecedores em iniciativa inédita na varejista
Próximo artigoEstudo Consumer Insights, da Kantar, traz análise do consumo dentro e fora do lar em 2020
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui