Início Notícias Lucro da CerradinhoBio mais que triplica no 3º trimestre da safra 2020/2021

Lucro da CerradinhoBio mais que triplica no 3º trimestre da safra 2020/2021

Incremento na produção de etanol e consolidação da operação da subsidiária Neomille contribuíram para o resultado, que atingiu R$ 149,2 milhões no acumulado de nove meses

158
0
Divulgação

O lucro líquido da CerradinhoBio, referência em produtividade agrícola e industrial no setor sucroenergético, mais que triplicou no terceiro trimestre da safra 2020/2021. No acumulado de nove meses, encerrados em dezembro, o montante atingiu R$ 149,2 milhões, contra R$ 42,1 milhões do mesmo período do exercício anterior. O desempenho reflete, entre outros fatores, a consolidação da operação da subsidiária Neomille – produtora de etanol de milho, que iniciou as atividades no final de novembro de 2019 – e o incremento de 41,9% na produção de etanol, que chegou a 575,1 mil m³. Foram produzidos 423,5 mil m³ advindos da cana e 151,6 mil m³ oriundos do milho.

É importante destacar o rendimento, em termos de litros por tonelada, que foi de 90,3 l/t de cana-de-açúcar e de 445,8 l/t de milho. “Seguimos em um ritmo de crescimento contínuo e sustentado nos últimos trimestres, cumprindo, com disciplina, nosso planejamento. A empresa aumentou a capacidade produtiva e agregou novos conhecimentos e experiências, ao diversificar as matérias-primas e os produtos vendidos, como os coprodutos do milho”, avalia o diretor Adm-Financeiro da CerradinhoBio, Gustavo de Marchi. O Ebitda consolidado (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) do período totalizou R$ 464,4 milhões, 49,9% superior aos nove meses de 2019/2020.

No campo, destaque também para a moagem da cana-de-açúcar que apresentou alta de 3,7% desde o início da safra 2020/2021, na mesma base de comparação, totalizando 4,7 milhões de toneladas. A companhia processou 340,1 mil toneladas de milho, com 91,3 mil toneladas de DDGs (coproduto do milho destinado à nutrição animal). A produtividade agrícola da cana de açúcar própria, no acumulado da safra, se manteve nos patamares de 101 ton/ha, significativamente superior à média do setor, apesar da influência negativa do clima seco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui