Início Notícias Após processo de concorrência, o Itaú Unibanco define a Bufalos como sua...

Após processo de concorrência, o Itaú Unibanco define a Bufalos como sua nova produtora de conteúdo

201
0
Divulgação

O Itaú Unibanco definiu a Bufalos como sua nova produtora de conteúdo para seus canais digitais. Após processo de concorrência, o banco passa a concentrar a produção de vídeos e outros formatos de conteúdo em uma única fornecedora, demanda que até então era dividida entre diferentes empresas.

No novo fluxo, a Bufalos passa a atuar com uma equipe alocada na sede do cliente, com profissionais especializados em conteúdo, roteirização, produção, gravação e edição. Atuando de forma conjunta e complementar aos profissionais do Itaú, o processo garante maior fluidez e conexão com o DNA da marca, em projeto já realizado com sucesso pela produtora em outros clientes.

“Temos como objetivo criar um fluxo de produção mais inteligente e estratégico, com foco na construção de processos ágeis e colaborativos. Junto com a Bufalos, vamos trazer maior consistência entre o conteúdo e as peças audiovisuais do banco, numa produção mais rápida, assertiva, especializada e eficiente em todos os sentidos”, explica Guilhermo Bressane, diretor de Marketing Negócios do Itaú Unibanco.

Entre demandas da Bufalos está a produção de conteúdo para a maioria das plataformas do banco, como sites e canais de social media. Também estão no escopo estratégias e projetos proprietários, passando por direcionamento de editorias, pautas, formatos, distribuição e tom de voz para produtos e serviços da empresa.

“Abraçamos, tanto para vídeo quanto conteúdo, uma diversidade grande de formatos e estratégias de distribuição em várias plataformas e canais, com conteúdo em diferentes níveis de profundidade e especialização que se adaptam à plataforma de consumo, criando um ecossistema de conteúdo verdadeiramente integrado”, destaca Guilber Hidaka, sócio e diretor da Bufalos. O atendimento conta ainda com a coordenação dos heads de conteúdo e criação Aline Magalhães, Alberto Cataldi e Ivon Neto.

“Em uma época em que muitos banalizam o conceito do que é conteúdo, acreditamos que não se trata apenas de informação, mas sim de um contexto capaz de gerar reflexão e ajudar as pessoas na tomada de decisão. O conteúdo explica, instiga, preenche, entretém e transforma. É uma ferramenta importante para marcas e empresas se relacionarem com seus clientes e amplificar seu discurso”, reforça Hidaka.

Um dos grandes diferenciais da Bufalos é trabalhar também o conceito de “data storytelling”, em que a coleta e interpretação de dados geram insumos e insights para criação de conteúdo. Já aplicado a outros clientes, o processo estará dentro do dia a dia do serviço agora oferecido ao Itaú.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui