Início Notícias Marcas Odebrecht Engenharia & Construção apresenta sua nova marca

Odebrecht Engenharia & Construção apresenta sua nova marca

127
0

No ano em que completa 75 anos, a Odebrecht Engenharia & Construção, uma das empresas do Grupo Odebrecht, anuncia a renovação de sua marca adotando agora as iniciais “OEC”. A nova identidade visual, desenvolvida com o apoio da consultoria Keenwork, traz as cores verde, azul e cinza e pode ser vista em todas as comunicações da empresa a partir deste mês.

O novo nome é seguido do descritivo “Odebrecht Engenharia e Construção”, que demarca seu segmento de atuação. A mudança reflete o que a empresa chama de Jornada da Transformação, com importantes avanços na sua governança, como a implementação de um novo sistema de conformidade, incorporação de conselheiros independentes, atualização e adoção de novas políticas e diretrizes, um processo de sucessão que promoveu uma nova geração de líderes, a assinatura de importantes acordos no Brasil e exterior e, por fim, o início de sua reestruturação financeira. 

O novo nome é seguido do descritivo “Odebrecht Engenharia e Construção”, que demarca seu segmento de atuação. A mudança reflete o que a empresa chama de Jornada da Transformação, com importantes avanços na sua governança, como a implementação de um novo sistema de conformidade, incorporação de conselheiros independentes, atualização e adoção de novas políticas e diretrizes, um processo de sucessão que promoveu uma nova geração de líderes, a assinatura de importantes acordos no Brasil e exterior e, por fim, o início de sua reestruturação financeira. 

“Foi uma caminhada intensa que nos permitiu iniciar um processo de reconstrução de confiança e cujos resultados já estão aparecendo até mesmo na forma de importantes conquistas de novos projetos desde o ano passado”, afirma o presidente da OEC, Fabio Januário. 

Além da nova marca, a empresa iniciará também em maio uma campanha de publicidade apresentando seu novo momento. Segundo o responsável por Marketing Institucional da OEC, Rodrigo Vilar, essa ação reforça o compromisso de estabelecer uma relação mais próxima e transparente com a sociedade. “A empresa fez muito nesses últimos três anos e se reinventou, sem perder o que sempre teve de melhor: pessoas de conhecimento e capacidade técnica e de entrega diferenciada. A campanha é um convite para que todo interessado possa acompanhar esse processo de aprendizado e reconstrução”, afirma Vilar.

Luis Castellari, Head de Criação e Estratégia da Keenwork, explica que a nova identidade visual foi resultado de um trabalho de mais de um ano com a parceria da equipe de comunicação da OEC. “Ouvimos mais de 30 executivos da empresa em todo o mundo, realizamos workshops com a nova gerações de jovens líderes e também conversamos com clientes e públicos estratégicos para chegar uma marca que simbolizasse a união da engenharia com a confiança na capacidade de desenvolvimento das pessoas, que está no DNA da empresa”, explica. 

OBRAS PELO MUNDO 

Ao longo de sua história de 75 anos, a OEC foi responsável pela execução de mais de 2.500 obras de grande porte como usinas hidrelétricas, térmicas e nucleares, além de pontes, viadutos, túneis, linhas de metrôs e trens urbanos, aeroportos, portos, ferrovias e obras industriais. 

Atualmente, a OEC está presente em 16 países, empregando mais de 20 mil trabalhadores de diferentes nacionalidades, em cerca de vinte obras para clientes públicos e privados. 

CAPACIDADE TÉCNICA RECONHECIDA 

Em 2018, a obra da Linha 5-Lilás do metrô de São Paulo conquistou o prêmio de Honra ao Mérito, na categoria Pontes e Túneis, da publicação americana ENR. A construtora foi a única empresa brasileira entre os 22 projetos selecionados de 14 países. De acordo com os rankings divulgados pela revista, a empresa foi elencada como a 8ª no mundo entre as construtoras de plantas para segmento elétrico e a única companhia brasileira entre as 50 maiores, em termos de faturamento. 

INOVAÇÃO NO CANTEIRO DE OBRAS 

Ao longo de seus 75 anos de história, a OEC se caracterizou por ser uma empresa voltada ao empreendedorismo e à inovação, levando aos seus canteiros de obras soluções de grande impacto na otimização de materiais, tempo de execução de serviços, soluções ambientais, entre outros, que conferem aos seus projetos qualidade técnica reconhecida internacionalmente.

A empresa assinou, no ano passado, um memorando de entendimentos com a Microsoft para cooperação e intercâmbio científico e tecnológico. O objetivo é fortalecer a pesquisa e o desenvolvimento de soluções conjuntas inclusive com o uso de Inteligência Artificial, com aplicabilidade nos canteiros de obra. 

Com esta iniciativa, as empresas têm a expectativa de contribuir ainda mais com a segurança para os integrantes e para as comunidades do entorno das obras, com o aumento da produtividade e com um melhor controle da conservação do meio ambiente. 

CONFORMIDADE E GOVERNANÇA 

Desde julho de 2016, a OEC vem reforçando as medidas do Sistema de Conformidade e Governança. Desde que assumiu o compromisso público de combater a corrupção, a empresa criou um novo sistema mais robusto, em linha com o de empresas de capital aberto. Já foram concluídos acordos com autoridades de oito países – Estados Unidos, Suíça, Brasil, República Dominicana, Panamá, Equador, Peru e Guatemala. Outros acordos são esperados e alguns já se encontram em estágio avançado de negociações. 

No início de 2018, a empresa anunciou a chegada da nova Chef Compliance Officer Margarida Smith, oriunda do americano Citibank e com larga vivência no setor de conformidade no mercado financeiro. Também foram implementadas novas medidas, como a decisão de delegar a uma empresa especializada externa a gestão do Canal Linha de Ética e a realização de avaliações (due dilligence) de todos os seus fornecedores. 

Em julho de 2018, a OEC deu mais um importante passo no compromisso assumido para uma atuação ética, íntegra e transparente, firmando a “Carta Compromisso do Movimento Empresarial pela Integridade e Transparência”, iniciativa liderada pelo Instituto Ethos em parceria com o Pacto Global das Nações Unidas e da Transparência Internacional.

PRESENÇA DIGITAL 

Como parte do processo de renovação e transparência a OEC lançou em 2018 canais próprios nas redes sociais Facebook, Linkedin, Instagram, Twitter, Youtube, além de um blog de engenharia e um website. O objetivo é estabelecer maior conexão com estudantes e jovens profissionais. 

OBRAS EM ANDAMENTO E RECÉM-CONQUISTADAS

BR 316 – Requalificação de 10,8 KM da BR 316, no Pará, com implantação de moderno sistema de drenagem, ciclovias, paisagismo, incluindo a implementação de um sistema de BRT (Bus Rapid Transit) concectando as cidades de Belém, Ananindeua e Marituba. 

Usina Termelétrica Santa Cruz – Transformação da Usina, localizada no Distrito Industrial de Santa Cruz, Rio de Janeiro, em ciclo combinado, possibilitando o uso de óleo diesel e gás natural como combustíveis. 

Canal do Sertão – A maior obra de infraestrutura hídrica de Alagoas terá, ao final do projeto, 250 KM de canal para transporte de água. O trecho IV, executado pela OEC, beneficiará mais de um milhão de pessoas em 42 cidades do sertão do agreste. 

BRT Transbrasil – O corredor BRT Transbrasil facilitará a locomoção na principal via de acesso da Baixada Fluminense e da zona norte ao centro do Rio de Janeiro. Quando conluído, terá 15 passarelas para acesso a 15 estações do BRT, além de 6 viadutos, 50 Km de pavimento rígido, recuperação do asfalto e melhoria do sistema de drenagem em áreas com ocorrência de alagamento. Diariamente serão transportadas cerca de 900 mil pessoas.

Laúca – A Hidrelétrica de Laúca responderá por 40% de toda produção hídrica do Sistema Norte de Angola. A obra deve ser totalmente finalizada até o final de 2020 e já iniciou a geração de energia através de quatro das sete unidades geradoras.

Punta Catalina – A Termelétrica de Punta Catalina, na República Dominicana iniciou em março de 2019 a geração de energia. A usina vai trazer segurança energética ao país que, no passado, sofria com constantes apagões.

Metrô do Panamá – Construção do ramal que ligará a Linha 2 do Metrô ao Aeroporto de Tocumén, na Cidade do Panamá.

Modernização do Porto de Miami – Construção de dois novos terminais e adensamento da área de cargas do Porto de Miami. 

Ampliação do Sistema de Bagagens do Aeroporto de Miami – O projeto visa melhorar a eficiência do sistema, aumentando a comodidade para as linhas aéreas e os passageiros.   

ENTREGAS REALIZADAS EM 2018 / 2019

Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo – Em abril de 2018 o consórcio firmado pela OEC, OAS e Queiroz Galvão entregou o Trecho 7 da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo. A obra recebeu o prêmio de Honra ao Mérito na premiação Global Best Projects, oferecida pela revista norte-americana ENR (Engineering News-Record).

Baixo Iguaçu – A terceira e última turbina da Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu (PR) começou a operar em março deste ano. Quando for finalizada, terá capacidade instalada de 350,2 MW.

Prosub – Primeiro submarino convencional da classe Riachuelo da Marinha do Brasil foi lançado ao mar no final de 2018. O Riachuelo é o primeiro de quatro submarinos convencionais que serão entregues até 2023 e um dos principais marcos do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub). Projeto inclui ainda a construção de um submarino nuclear.

Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas – Uma rodovia com 11,2 quilômetros de extensão, utilizada diariamente por mais de 15 mil veículos, foi entregue pela OEC em junho de 2018. A rodovia liga dois importantes municípios da Região Metropolitana de Salvador, tornando-se o mais novo vetor de desenvolvimento da região norte da capital baiana.

Aeroporto Tocumen (Panamá) – A OEC entregou parcialmente cinco portões de embarque do novo Terminal 2, em janeiro de 2019, quando o Panamá sediou a Jornada Mundial da Juventude. O Terminal 2 foi concebido para atender uma demanda de 20 milhões de passageiros por ano. Quando estiver em pleno funcionamento, o Aeroporto posicionará o Panamá como o Hub das Américas em termos de transporte e segurança, consolidando o país como um centro logístico, comercial e turístico por meio das conexões aéreas em escala global. 

Metrô Panamá – A obra foi totalmente entregue no dia 25 de abril de 2019, tendo iniciado a operação de seis estações em janeiro deste ano para atender à realização da Jornada Mundial da Juventude, evento que contou com a presença do Papa Francisco.

O novo nome é seguido do descritivo “Odebrecht Engenharia e Construção”, que demarca seu segmento de atuação. A mudança reflete o que a empresa chama de Jornada da Transformação, com importantes avanços na sua governança, como a implementação de um novo sistema de conformidade, incorporação de conselheiros independentes, atualização e adoção de novas políticas e diretrizes, um processo de sucessão que promoveu uma nova geração de líderes, a assinatura de importantes acordos no Brasil e exterior e, por fim, o início de sua reestruturação financeira. 

“Foi uma caminhada intensa que nos permitiu iniciar um processo de reconstrução de confiança e cujos resultados já estão aparecendo até mesmo na forma de importantes conquistas de novos projetos desde o ano passado”, afirma o presidente da OEC, Fabio Januário. 

Além da nova marca, a empresa iniciará também em maio uma campanha de publicidade apresentando seu novo momento. Segundo o responsável por Marketing Institucional da OEC, Rodrigo Vilar, essa ação reforça o compromisso de estabelecer uma relação mais próxima e transparente com a sociedade. “A empresa fez muito nesses últimos três anos e se reinventou, sem perder o que sempre teve de melhor: pessoas de conhecimento e capacidade técnica e de entrega diferenciada. A campanha é um convite para que todo interessado possa acompanhar esse processo de aprendizado e reconstrução”, afirma Vilar.

Luis Castellari, Head de Criação e Estratégia da Keenwork, explica que a nova identidade visual foi resultado de um trabalho de mais de um ano com a parceria da equipe de comunicação da OEC. “Ouvimos mais de 30 executivos da empresa em todo o mundo, realizamos workshops com a nova gerações de jovens líderes e também conversamos com clientes e públicos estratégicos para chegar uma marca que simbolizasse a união da engenharia com a confiança na capacidade de desenvolvimento das pessoas, que está no DNA da empresa”, explica. 

OBRAS PELO MUNDO 

Ao longo de sua história de 75 anos, a OEC foi responsável pela execução de mais de 2.500 obras de grande porte como usinas hidrelétricas, térmicas e nucleares, além de pontes, viadutos, túneis, linhas de metrôs e trens urbanos, aeroportos, portos, ferrovias e obras industriais. 

Atualmente, a OEC está presente em 16 países, empregando mais de 20 mil trabalhadores de diferentes nacionalidades, em cerca de vinte obras para clientes públicos e privados. 

CAPACIDADE TÉCNICA RECONHECIDA 

Em 2018, a obra da Linha 5-Lilás do metrô de São Paulo conquistou o prêmio de Honra ao Mérito, na categoria Pontes e Túneis, da publicação americana ENR. A construtora foi a única empresa brasileira entre os 22 projetos selecionados de 14 países. De acordo com os rankings divulgados pela revista, a empresa foi elencada como a 8ª no mundo entre as construtoras de plantas para segmento elétrico e a única companhia brasileira entre as 50 maiores, em termos de faturamento. 

INOVAÇÃO NO CANTEIRO DE OBRAS 

Ao longo de seus 75 anos de história, a OEC se caracterizou por ser uma empresa voltada ao empreendedorismo e à inovação, levando aos seus canteiros de obras soluções de grande impacto na otimização de materiais, tempo de execução de serviços, soluções ambientais, entre outros, que conferem aos seus projetos qualidade técnica reconhecida internacionalmente.

A empresa assinou, no ano passado, um memorando de entendimentos com a Microsoft para cooperação e intercâmbio científico e tecnológico. O objetivo é fortalecer a pesquisa e o desenvolvimento de soluções conjuntas inclusive com o uso de Inteligência Artificial, com aplicabilidade nos canteiros de obra. 

Com esta iniciativa, as empresas têm a expectativa de contribuir ainda mais com a segurança para os integrantes e para as comunidades do entorno das obras, com o aumento da produtividade e com um melhor controle da conservação do meio ambiente. 

CONFORMIDADE E GOVERNANÇA 

Desde julho de 2016, a OEC vem reforçando as medidas do Sistema de Conformidade e Governança. Desde que assumiu o compromisso público de combater a corrupção, a empresa criou um novo sistema mais robusto, em linha com o de empresas de capital aberto. Já foram concluídos acordos com autoridades de oito países – Estados Unidos, Suíça, Brasil, República Dominicana, Panamá, Equador, Peru e Guatemala. Outros acordos são esperados e alguns já se encontram em estágio avançado de negociações. 

No início de 2018, a empresa anunciou a chegada da nova Chef Compliance Officer Margarida Smith, oriunda do americano Citibank e com larga vivência no setor de conformidade no mercado financeiro. Também foram implementadas novas medidas, como a decisão de delegar a uma empresa especializada externa a gestão do Canal Linha de Ética e a realização de avaliações (due dilligence) de todos os seus fornecedores. 

Em julho de 2018, a OEC deu mais um importante passo no compromisso assumido para uma atuação ética, íntegra e transparente, firmando a “Carta Compromisso do Movimento Empresarial pela Integridade e Transparência”, iniciativa liderada pelo Instituto Ethos em parceria com o Pacto Global das Nações Unidas e da Transparência Internacional.

PRESENÇA DIGITAL 

Como parte do processo de renovação e transparência a OEC lançou em 2018 canais próprios nas redes sociais Facebook, Linkedin, Instagram, Twitter, Youtube, além de um blog de engenharia e um website. O objetivo é estabelecer maior conexão com estudantes e jovens profissionais. 

OBRAS EM ANDAMENTO E RECÉM-CONQUISTADAS

BR 316 – Requalificação de 10,8 KM da BR 316, no Pará, com implantação de moderno sistema de drenagem, ciclovias, paisagismo, incluindo a implementação de um sistema de BRT (Bus Rapid Transit) concectando as cidades de Belém, Ananindeua e Marituba. 

Usina Termelétrica Santa Cruz – Transformação da Usina, localizada no Distrito Industrial de Santa Cruz, Rio de Janeiro, em ciclo combinado, possibilitando o uso de óleo diesel e gás natural como combustíveis. 

Canal do Sertão – A maior obra de infraestrutura hídrica de Alagoas terá, ao final do projeto, 250 KM de canal para transporte de água. O trecho IV, executado pela OEC, beneficiará mais de um milhão de pessoas em 42 cidades do sertão do agreste. 

BRT Transbrasil – O corredor BRT Transbrasil facilitará a locomoção na principal via de acesso da Baixada Fluminense e da zona norte ao centro do Rio de Janeiro. Quando conluído, terá 15 passarelas para acesso a 15 estações do BRT, além de 6 viadutos, 50 Km de pavimento rígido, recuperação do asfalto e melhoria do sistema de drenagem em áreas com ocorrência de alagamento. Diariamente serão transportadas cerca de 900 mil pessoas.

Laúca – A Hidrelétrica de Laúca responderá por 40% de toda produção hídrica do Sistema Norte de Angola. A obra deve ser totalmente finalizada até o final de 2020 e já iniciou a geração de energia através de quatro das sete unidades geradoras.

Punta Catalina – A Termelétrica de Punta Catalina, na República Dominicana iniciou em março de 2019 a geração de energia. A usina vai trazer segurança energética ao país que, no passado, sofria com constantes apagões.

Metrô do Panamá – Construção do ramal que ligará a Linha 2 do Metrô ao Aeroporto de Tocumén, na Cidade do Panamá.

Modernização do Porto de Miami – Construção de dois novos terminais e adensamento da área de cargas do Porto de Miami. 

Ampliação do Sistema de Bagagens do Aeroporto de Miami – O projeto visa melhorar a eficiência do sistema, aumentando a comodidade para as linhas aéreas e os passageiros.   

ENTREGAS REALIZADAS EM 2018 / 2019

Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo – Em abril de 2018 o consórcio firmado pela OEC, OAS e Queiroz Galvão entregou o Trecho 7 da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo. A obra recebeu o prêmio de Honra ao Mérito na premiação Global Best Projects, oferecida pela revista norte-americana ENR (Engineering News-Record).

Baixo Iguaçu – A terceira e última turbina da Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu (PR) começou a operar em março deste ano. Quando for finalizada, terá capacidade instalada de 350,2 MW.

Prosub – Primeiro submarino convencional da classe Riachuelo da Marinha do Brasil foi lançado ao mar no final de 2018. O Riachuelo é o primeiro de quatro submarinos convencionais que serão entregues até 2023 e um dos principais marcos do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub). Projeto inclui ainda a construção de um submarino nuclear.

Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas – Uma rodovia com 11,2 quilômetros de extensão, utilizada diariamente por mais de 15 mil veículos, foi entregue pela OEC em junho de 2018. A rodovia liga dois importantes municípios da Região Metropolitana de Salvador, tornando-se o mais novo vetor de desenvolvimento da região norte da capital baiana.

Aeroporto Tocumen (Panamá) – A OEC entregou parcialmente cinco portões de embarque do novo Terminal 2, em janeiro de 2019, quando o Panamá sediou a Jornada Mundial da Juventude. O Terminal 2 foi concebido para atender uma demanda de 20 milhões de passageiros por ano. Quando estiver em pleno funcionamento, o Aeroporto posicionará o Panamá como o Hub das Américas em termos de transporte e segurança, consolidando o país como um centro logístico, comercial e turístico por meio das conexões aéreas em escala global. 

Metrô Panamá – A obra foi totalmente entregue no dia 25 de abril de 2019, tendo iniciado a operação de seis estações em janeiro deste ano para atender à realização da Jornada Mundial da Juventude, evento que contou com a presença do Papa Francisco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here