Início Notícias Urgente: Vale aciona sirene erroneamente e cria pânico; Três barragens entram em...

Urgente: Vale aciona sirene erroneamente e cria pânico; Três barragens entram em nível de alerta

72
0

Vale eleva nível de alerta de três barragens. A ação é necessária pois auditores independentes de segurança de barragens contratados pela Vale informaram que essas estruturas não receberiam Declarações de Condição de Estabilidade por terem fator de segurança abaixo do novo limite estabelecido na portaria No. 4 da Agência Nacional de Mineração (ANM), publicada em 18 de fevereiro de 2019.

Assim, a Vale acionou nesta quarta-feira (27/3), de forma preventiva, o protocolo para início do nível 3 do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) para três barragens. As barragens que passarão para nível três são: B3/B4, da Mina Mar Azul, em Macacos/Nova Lima, e as barragens Forquilha I e Forquilha III, da Mina Fábrica, em Ouro Preto (MG).

É importante ressaltar que a evacuação de pessoas e animais já ocorreu em 16 de fevereiro em Macacos/Nova Lima e em 20 de fevereiro na zona rural de Ouro Preto, e que não houve alteração nos parâmetros de monitoramento das barragens.

Como prevê o protocolo, com a subida para o nível 3, foi acionada a sirene de alerta que cobre a Zona de Autossalvamento (ZAS).

A Vale adotará as medidas necessárias, com apoio da Defesa Civil e os demais órgãos competentes, para orientar os moradores da Zona de Segurança Secundária (ZSS) de Macacos/Nova Lima e Ouro Preto e prepará-los, com treinamentos e simulado de evacuação, em caso de situação de rompimento de barragem.

A Vale reitera que continua adotando uma série de medidas preventivas para aumentar a condição de segurança de suas barragens.

É importante lembrar que as barragens B3/B4, Forquilha I e III são barragens a montante inativas – portanto, que não recebem rejeitos, remanescentes da Vale e fazem parte do plano de descaracterização anunciado pela empresa em 29 de janeiro de 2019.

A Vale informou na noite desta quarta-feira (27/03), foi disparado um sistema de alerta em Itabira.

O acionamento em Itabira foi um desacerto técnico. Portanto, não há situação de emergência nessa localidade e nem necessidade de que as comunidades da região sejam evacuadas.

Assim que a situação foi identificada, a correção foi imediatamente feita pela área técnica.

A Vale reitera que não houve alteração no nível de segurança das barragens de Itabira e que os moradores da cidade podem manter a tranquilidade.

Diante da situação, a população entrou em pânico:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here