Início Artigos Marcos Hashimoto 10 lições para empreender

10 lições para empreender

Você quer ser um empreendedor?

10
0

Veja algumas dicas que coletei com empreendedores experientes ao longo dos anos:

1) Inovar não é o mesmo que empreender. Uma boa idéia por si só não se transforma em resultado sem um estudo de viabilidade, um planejamento de implementação, investimentos, ajustes e acompanhamento. O sucesso está diretamente relacionado com a eficácia das ações. Se você tem uma boa idéia mas não a implementa, então você não tem nada.

 

2) Não tenha medo se não der certo. Seja sucesso ou fracasso, não importa qual o resultado do seu projeto, saiba que tudo é passageiro. Ter sucesso pode ser apenas um status provisório que não se sustenta no longo prazo. Ter fracasso, igualmente pode ser apenas uma etapa necessária no caminho rumo ao sucesso. Seja perseverante e siga o mantra ‘não desisto nunca’.

 

3) Até das pedras no caminho precisamos: Os melhores casos de empreendedorismo que conheço começaram em um momento de crise, de grande dificuldade. Muitas vezes um problema grave serve como estopim para a revisão de paradigmas e pressupostos que levam a um processo de ruptura e busca de novos conceitos aumentar a competitividade e a eficácia. Mais uma vez, o valor do esforço pela necessidade de sobreviver.

 

4) Não existe empreendedorismo solitário. A não ser que você se julgue o profissional completo que bate, cabeceia e defende, você precisará buscar o apoio de pessoas que tenham competências complementares à sua para formar uma equipe integrada e tocar o projeto escolhido. O mundo está tão complexo que ninguém hoje pode dominar todos os elementos sozinho. Qualquer empreendimento de sucesso possui sempre uma equipe por trás delas e não apenas o empreendedor.

 

5) Estruture sua idéia. Para transformar uma idéia em algo factível é preciso, no mínimo, recursos. Pessoas, tempo, espaço, dinheiro, equipamentos, etc são todos elementos que precisam ser organizados e planejados. Muitas boas idéias soçobraram por não terem sido adequadamente planejados e estruturados. Nem todos possuem habilidades administrativas, portanto traga para a equipe quem pode ajudá-lo nisto.

 

6) Alinhamento com a visão. De nada adianta ter uma grande idéia se ela não está alinhada com a visão que o empreendedor escolheu para si. Busque este alinhamento através do processo de auto-conhecimento e dos seus sonhos de vida. É importante que o empreendedor saiba como ele se vê no futuro, o que estará fazendo, que estilo de vida pretende adotar, para saber se o empreendimento sendo criado lhe proporcionará isso.

 

7) Não espere para poder agir. Muitas coisas só são possíveis com a ajuda e cooperação de outras pessoas. Infelizmente, nem todos têm o mesmo grau de comprometimento com a sua idéia do que você. É preciso conquistar o apoio daqueles de quem você depende. Em alguns casos, é importante até mesmo ter a coragem de quebrar algumas regras e linhas hierárquicas para fazer as coisas acontecerem.

 

8) Saiba vender sua idéia: De todos os apoios que você precisa, nenhum é mais necessário do que aquele que dará luz verde para você iniciar o projeto. Geralmente um investidor ou parceiro deve aprovar seu projeto para liberar os recursos que você precisará. Não basta levar uma boa idéia, vontade e determinação. É preciso provar que a idéia é viável. É preciso provar os benefícios do projeto. Em muitos casos, é preciso fazer um bom plano de negócios. Para se tornar mais efetiva sua venda, conquiste apoios entre aqueles que tomarão a decisão, antecipe suas preocupações e eventuais resistências à idéia.

 

9) Tenha um mentor: Se você está muito distante de pessoas que podem ajudá-lo, ajuda muito ter pelo menos uma pessoa com livre trânsito entre os tomadores de decisão ao seu lado. Ele será o seu mentor e o ajudará a vender a idéia e obter os recursos e apoios necessários para implantar sua idéia. Quanto mais relevante a posição e influência dele, melhor.

 

10) Pequenas ações empreendedoras: Nem todas as ações empreendedoras dizem respeito a projetos de negócio ou com alto grau de complexidade. O espírito empreendedor está em todas as coisas, uma mobilização para juntar dinheiro para ajudar um amigo doente, a resolução de um pequeno problema do cliente que não tinha nada a ver com você, a preocupação em levar um pacote de salgadinhos para oferecer numa reunião. Qualquer coisa que envolve criatividade, iniciativa e realização é uma importante prática da atitude empreendedora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here