Início Notícias TIM investe em infraestrutura para expandir rede no Nordeste 

TIM investe em infraestrutura para expandir rede no Nordeste 

Operadora levará 100% de cobertura 4G para 5 estados da região até o fim deste ano

283
0


Neste último ano, a TIM consolidou importantes movimentos em diversos segmentos do mercado. A expectativa para 2022 é o fortalecimento da companhia como a maior rede 4G do País e como a pioneira na inovação com o 5G. Com quase 60 milhões de habitantes e cerca de 12 milhões de clientes TIM, a região Nordeste é estratégica para a operadora, por isso a empresa investiu em infraestrutura de rede em 2021 e fará aportes importantes na região neste próximo ano. Até dezembro, a TIM pretende levar cobertura 4G para 100% dos municípios de cinco Estados: Alagoas, Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.  

Com a proposta de compra da Oi Móvel e o leilão do 5G, a empresa prepara um novo momento para 2022, que inclui novas tecnologias para se preparar para o início da quinta geração, a entrada em novos municípios onde ainda não há rede de telefonia 4G e a chegada de novos clientes oriundos da operação de aquisição, que aguarda aval das autoridades regulatórias. Essa movimentação beneficia grande parcela da população e integra a parte social do plano ESG (da sigla em inglês para ambiental, social e governança) da empresa para garantir a inclusão de mais brasileiros. Num comparativo entre os anos de 2019 e 2021, a TIM aumentou a cobertura 4G em 51%, passando de 894 municípios para 1.350.   

Além disso, a companhia promove uma mudança robusta em sua rede em termos de extensão e qualidade, ao levar o 4G a municípios que ainda não têm o serviço, e ao investir na melhoria das tecnologias já existentes, como a evolução do VoLTE, que utiliza a rede 4G para chamadas de voz, ativação de frequência de 700 MHz, NarrowBand IoT e Massive MIMO.  

 

O montante está sendo usado para a adoção de novas soluções que aumentem a presença da companhia, especialmente em áreas remotas ou mais afastadas, como em rodovias ou vilarejos, com o projeto SkyCoverage. Além disso, a operadora também aposta em novos modelos de negócios, como a virtualização da rede e o compartilhamento de ativos. Essas ações preparam a empresa para a jornada de transformações das telecomunicações que acontecerá em breve, com eficiência e inovação.  

O Massive MIMO, por exemplo, permite ganho de tecnologia de três a quatro vezes na comparação com a atual, tornando as antenas mais eficientes e aumentando a capacidade da rede, com a possibilidade de mais conexões simultâneas e com maior velocidade. No Nordeste, já foram instaladas em 37 cidades e a previsão para este ano é instalar em 42 novas localidades.   

Na área de redes, entre as iniciativas ESG mais recentes, o SkyCoverage é uma das mais inovadoras. A iniciativa usa sites off-grid, ou seja, desligados da rede elétrica, para expandir a cobertura 4G. Na Bahia, já foram instaladas antenas em mais de 100 distritos. A tecnologia consiste no uso de painéis solares para alimentar torres e antenas e cada site tem sua própria geração de energia solar, o que facilita também sua instalação em locais que não contam com eletricidade regular. “Dessa forma, garantimos uma maior cobertura 4G com infraestrutura simplificada, de baixo impacto ambiental e menor custo”, explica Ageu Guerra, gerente de Operações de Redes da TIM Nordeste.  

 

No campo da inovação, as atenções voltam-se para a chegada do 5G. A TIM foi uma das principais vencedoras da frequência que permitirá a implantação do 5G de verdade no Brasil, chamado de standalone. A TIM arrematou importantes lotes nacionais e regionais, que garantem sua operação com a quinta geração de internet móvel em todo o país, somando uma oferta de preço total de cerca R$ 431 milhões.   

“Estamos satisfeitos com este resultado e com o caminho que percorremos. O leilão consolida um percurso que iniciamos há dois anos com os testes do 5G. Mas, ao mesmo tempo, começamos uma nova jornada, que revolucionará a experiência das pessoas em um mundo cada vez mais digital”, avalia Ageu.  

Outro plano da TIM para 2022 é a concretização da aquisição dos ativos móveis da Oi. O movimento vai consolidar o mercado móvel e tornará a distribuição de espectro mais homogênea. Com isso, a TIM vai iniciar operação em 76 novos municípios da região Nordeste que eram atendidos pela Oi, sendo 51 na Bahia e 25 no Piauí.   

CONSOLIDAÇÃO E EXPANSÃO 

Enquanto a pandemia de Covid-19 provocava o recuo de projetos em vários setores da economia, a TIM continuou a agir de forma estratégica, retomando os planos de expansão e capilaridade, e acelerando assim seu crescimento no Nordeste com investimentos em lojas e rede.   

Este ano, a operadora ativou 26 endereços, sendo 11 somente na Bahia. Além disso, houve mudança no layout das lojas, que contam com mobiliários espaçosos, salas de espera mais amplas para circulação de cadeirantes, acessibilidade com piso tátil para cegos e atendimento em libras. Para 2022, a previsão é de abertura de mais 26 revendas e 3 lojas próprias na região. A iniciativa ajuda também a movimentar as economias locais. Todos os novos pontos de venda irão gerar, no total, mais de 300 postos de trabalho. Em faturamento de recarga do pré-pago, a TIM Nordeste representa 23% de todo o valor da TIM Brasil. 

“Isso mostra a importância estratégica do Nordeste para a TIM no cenário nacional. Atualmente, a operadora tem a maior base em pré-pago do Brasil com 11.8 milhões de clientes, o que representa 25% de toda base da TIM Brasil”, destaca o diretor de vendas da TIM Nordeste, Bruno Talento.   

 

DIVERSIDADE E INCLUSÃO 

Os valores da companhia acompanham a evolução da sociedade, por isso a operadora tem investido em ações robustas no campo de diversidade e inclusão.  

A TIM consolidou importantes iniciativas nos indicadores ambientais, sociais e de governador (ESG, na sigla em inglês). No pilar social desta cultura ESG, a operadora recebeu recentemente importante reconhecimento internacional, sendo a primeira empresa brasileira e líder do setor de telecomunicações mundial no ranking Refinitiv Diversity & Inclusion Index de 2021. O indicador mede o desempenho de mais de 11 mil companhias – o equivalente a 80% do mercado global – com base em iniciativas de diversidade, inclusão e desenvolvimento de carreiras. 

No campo da formação de um ambiente de trabalho inclusivo, estão entre as iniciativas recentes da TIM a reformulação de seu programa de estágio para incluir no mercado de trabalho grupos socialmente minorizados, entre os quais pessoas negras, LGTBQIA+, com deficiência, geracional (50+), entre outras ações.   

Entre as iniciativas voltadas à equidade de gênero, a operadora lidera um movimento para ampliar a presença de mulheres no mercado de trabalho. A iniciativa reúne mais de 40 empresas em torno do aplicativo Mulheres Positivas, que funciona como uma plataforma digital gratuita de cursos de capacitação e de vagas de emprego para mulheres, atualmente com mais de 200 oportunidades disponíveis no momento, inclusive no Amazonas. O aplicativo conta ainda com uma mentoria intercompany para desenvolvimento de carreiras das profissionais das empresas participantes.  

A operadora também tem firmado parcerias importantes, alinhadas à estratégia de transformação digital, movimento que foi acelerado com a pandemia. Além disso, a operadora busca agregar cada vez mais facilidades aos seus serviços, facilitando o dia a dia do seu cliente. Recentemente, firmou parceria com a Ampli, plataforma 100% digital, avaliada com nota máxima pelo Ministério da Educação (MEC), que oferece mais de 400 cursos livres e cerca de 250 de graduação e pós-graduação no formato de Ensino à Distância (EaD), com aulas mais dinâmicas e apropriadas para pequenas telas.   

“O acesso à educação superior por meio do smartphone é um exemplo de como a tecnologia pode impulsionar mudanças na vida das pessoas. A Ampli nos permite não apenas oferecer mais que telefonia aos nossos clientes, mas sobretudo ampliar o acesso à educação no país, incentivando a democratização do ensino superior e apoiando o aumento da taxa de empregabilidade”, afirma Bruno Talento.   

Bruno destaca ainda o Outdoor Social, outro importante projeto apoiado pela TIM, que conseguiu gerar renda extra para moradores de comunidades carentes de São Luís, Fortaleza, Recife e Salvador. Alinhada à estratégia ESG, a iniciativa propõe o aluguel do muro das casas para exibir a publicidade da TIM. Foram cerca de 234 famílias beneficiadas e mais de mil pessoas diretamente impactadas com a ação, no processo de confecção, positivação, instalação, retirada da comunicação até o descarte e reciclagem da peça. 

Para 2022, a meta é estar ainda mais presente na região, por meio de incentivo a projetos no âmbito cultural e esportivo. Este ano, a TIM apoiou projetos em Pernambuco de inclusão e incentivo ao esporte, como o Chute Certo e o Duelo das Estrelas, além de patrocinar lives no São João de Caruaru e de Salvador. No planejamento para o próximo ano, estão previstos incentivos para projetos dos Estados da Bahia, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.  

“Queremos nos aproximar cada vez mais do nordestino e reafirmar o compromisso e a qualidade dos nossos serviços de forma criativa, inovadora e responsável”, pontuou Bruno. 

Artigo anteriorTramontina: biografia resgata trajetória do presidente da empresa
Próximo artigoWhatsApp traz novidade para mensagens de voz
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party. Twitter: @ThalesBrandao

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui