Início Notícias Digital iFood hackeado, relatam internautas pelo Twitter

iFood hackeado, relatam internautas pelo Twitter

Internautas citam preocupação com dados pessoais.

2522
0

Diversos internautas pelo Twitter relataram que o aplicativo iFood sofreu um ataque hacker.

Os restaurantes estão sendo renomeados com assinaturas com motivações políticas.

Enviamos uma mensagem para a equipe do iFood e ainda não obtivemos um retorno sobre os fatos.

Pelo Instagram a marca emitiu uma nota pública no Instagram sobre o caso que gerou grande repercussão nas redes sociais:

“Na noite de hoje, 2 de novembro, identificamos que alguns estabelecimentos cadastrados na plataforma tiveram seus nomes alterados.

Essa situação acorreu com aproximadamente 6% dos estabelecimentos na plataforma.

Tomamos as medidas imediatas e necessárias para sanar o problema e proteger os dados de restaurantes, consumidores e entregadores.

Não encontramos qualquer indício de vazamento da base de dados pessoais cadastrados na plataforma, tampouco de dados de cartão de crédito.

O incidente foi causado por meio da conta de um funcionário de uma empresa prestadora de serviço de atendimento que tinha permissão para ajustar informações cadastrais dos restaurantes na plataforma, e que o fez de forma indevida.

O acesso da prestadora de serviço foi imediatamente interrompido, e os nomes dos restaurantes já estão sendo restabelecidos.

É importante destacar que os meios de pagamento dos clientes estão seguros.

Os dados de meios de pagamento não são armazenados nos bancos de dados do iFood, ficando gravados apenas nos dispositivos dos próprios usuários, não tendo havido comprometimento de dados de cartões de crédito.

Também não há qualquer indício de vazamento da base de dados pessoais de clientes ou entregadores cadastrados na plataforma.”

Reprodução/Twitter – iFood na região de Salvador/BA

Recentemente, o iFood rompeu o contrato de patrocínio do Flow Podcast após um dos apresentadores ter defendido direito à liberdade para expressar declarações racistas ou homofóbicas. Internautas também se revoltaram com a decisão e abriram diversos manifestos pelas redes sociais da marca iFood.

Artigo anteriorNubank traz novo membro para seu Conselho de Administração
Próximo artigoBRF abre inscrições para Programa de Trainees 2022
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui