Início Notícias Segunda temporada da série ‘Idade Mídia’ apresenta novos formatos de aprendizagem, com...

Segunda temporada da série ‘Idade Mídia’ apresenta novos formatos de aprendizagem, com participação de estudantes de todo o Brasil

Com estreia no Canal Futura, dia 13, série mostra como o uso crítico de tecnologias e mídias oferece oportunidades para criar uma escola que faça sentido para os jovens

200
0
Divulgação

Estreia no próximo dia 13 de setembro, às 21h30, a segunda temporada da série Idade Mídia, que trata de educação midiática – como consumir, analisar e produzir informações de forma consciente. Apresentada pelo educador, escritor e jornalista Alexandre Sayad, a série ganha novo formato, com a participação integrada de estudantes de várias regiões do Brasil. 

Nesta temporada, Idade Mídia fala sobre como a mudança de comportamento a partir do uso da tecnologia amplia as possibilidades de aprendizagem, colocando o estudante numa posição ativa em busca de conhecimento, e como a educação tradicional está desalinhada com a realidade dos jovens. A presença da mídia é analisada não só sob a perspectiva da escola, mas da comunidade e da família.

Educação híbrida; como as mídias podem reaproximar a escola dos estudantes e criar uma aprendizagem que faça sentido; o uso de “memes” como recurso de educação; estratégias que desenvolvem autonomia dos estudantes; o papel da mídia na a popularização da ciência; os limites do cotidiano ‘multitelas’ para crianças e jovens; e a utilização de recursos abertos da internet para aprendizagem são alguns dos temas da temporada. 

No novo formato, os estudantes do Laboratório de Mídias Aplicadas à Educação – LAB.ME não só participam dos debates, mas também produzem conteúdo para os episódios. Eles foram selecionados por edital – dentre mais de 1.100 candidatos – e participam no formato remoto, o que possibilitou a inclusão de jovens de várias partes do país. 

“A segunda temporada vai além dos conceitos básicos da educação midiática apresentados na primeira. Aprofundamos como o uso diário de mídias hoje é sinônimo de oportunidade de aprendizagem e, ao mesmo tempo, quais os desafios e limites que ela impõe a todos. A educação deve explorar o digital como parte da sua comunidade de aprendizagem com o objetivo de potencializá-la para além do tempo e espaço da escola. É sobre essa potencial ubiquidade da aprendizagem que tratamos nesta temporada: indo das descobertas dos estudantes do Lab.me à opinião de especialistas, passando por aplicações práticas”, explica Alexandre Sayad. 

SERVIÇO   

Idade Mídia  

Estreia no Canal Futura: estreia em 13 de setembro, às 21h30   

Classificação: Livre    

Duração: 15 min  

Ao longo de 13 episódios a série fala os potenciais e riscos do uso das mídias como linguagem e cultura, seja na escola, família e comunidade. A narrativa parte do olhar de quem vive a educação na prática. A segunda temporada do Idade Mídia conta com a participação ativa de estudantes universitários de diversos lugares do Brasil – compondo o Lab.me.

Confira a sinopse dos episódios:    

Episódio 1: Híbrida – Que educação é essa? – O que significa de fato uma educação híbrida? Apresentamos quais os desafios para que a educação híbrida favoreça a aprendizagem, conversando com estudantes, professores, pais e especialistas.  

Episódio 2: Escola com sentido – Qual o papel das mídias? A escola brasileira está distante da realidade dos estudantes. Esse é um fator de evasão evidenciado em diversas pesquisas. Como gestores e professores podem torná-la mais atraente utilizando as mídias para a expressão dos alunos?  

Episódio 3: Aprender a aprender- Curadoria e autonomia. Aprender a aprender é necessidade da educação contemporânea. Qual o papel da escola no desenvolvimento das habilidades de curadoria e autonomia, para que continuemos aprendendo pelas mídias a vida toda?  

Episódio 4: Língua Digital – Preservação ou empobrecimento? A mistura das línguas com as mídias nem sempre é bem vista. Mas como a tecnologia pode ajudar na preservação de línguas quase extintas? Será que o “internetês” empobrece o idioma português?  

Episódio 5: Memes – Do submundo ao estrelato. Parentes das charges e quadrinhos, os memes são uma unidade de comunicação mínima, rápida e conectada à juventude. Será que ocupam um papel de respeito no mundo da educação ou serão sempre malditos?  

Episódio 6: Recursos Educacionais Abertos – O que são e para que servem? O movimento pelos REA defende o uso democrático, educativo e aberto de recursos da internet para melhorar a educação. O Idade Mídia investigou como encontrá-los, produzi-los, remixá-los e utilizá-los.  

Episódio 7: Comunidades de Aprendizagem – A comunicação como motor da educação comunitária. A educação comunitária envolve muitos atores sociais: família, escola, aparelhos sociais e culturais. A produção de mídia pelos estudantes tem sido o motor que conecta e movimenta os diversos pontos.  

Episódio 8: Vida multitelas – Qual o limite para crianças e adolescentes? O celular, o computador, a televisão. O Idade Mídia foi conhecer a realidade de famílias, escolas e estudantes que migram de tela para tela no seu cotidiano. Há limite de uso para as diversas idades?  

Episódio 9: Cyberbullying – O poder das redes de apoio. O Brasil é um dos países com mais casos de cyberbullying no mundo. O Idade Mídia investigou o papel da família, escola e poder público na criação de redes de apoio às vítimas da intimidação virtual.  

Episódio 10: Inteligência Artificial – Aprendizagem e privacidade. A inteligência artificial já está entre nós. O Idade Mídia mostra como os atores da educação têm reagido às oportunidades de aprendizagem e também aos riscos à privacidade de estudantes e professores.  

Episódio 11: Liberdade de expressão – Vale tudo? O discurso de ódio, o racismo e outros crimes são limites da liberdade de expressão – um Direito Humano que não é absoluto. Qual a importância da mídia e escola para o exercício ético desse direito?  

Episódio 12: Gamificação – Somos lúdicos por natureza? “Gamificar” significa acoplar ingredientes dos jogos nos processos educativos. Recompensas, desafios, emoção. O Idade Mídia investigou até que ponto toda a atividade educativa pode ser “gamificada”.  

Episódio 13: Ciência para todos – O papel das mídias na sua popularização. Como as ciências podem recuperar sua centralidade no debate social? Além da escola, o Idade Mídia investigou qual o papel do cinema, jornal e mídias digitais na popularização da ciência.

Artigo anteriorPerfil inovador passa a ser um diferencial no pós-pandemia
Próximo artigoJogadora Marta realiza o primeiro voo oficial com a LATAM e surpreende passageiros a bordo
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui