Início Notícias Avast: o adware continua sendo a ameaça mais significativa para Android

Avast: o adware continua sendo a ameaça mais significativa para Android

Os pesquisadores de ameaças para dispositivos móveis da Avast também descobriram um aumento de aplicativos falsos e trojans bancários.

363
0

A Avast (LSE: AVST), líder global em privacidade e segurança digital, revela que em 2021 o adware continua sendo a ameaça mais significativa para os telefones e tablets Android, representando 45% das ameaças para dispositivos móveis nos primeiros cinco meses do ano. Os aplicativos falsos ficaram em segundo lugar com 16% e os trojans bancários na terceira posição, com 10%. Outros tipos de malware incluem downloaders, spyware e lockers/ransomware para dispositivos móveis.

O adware exibe anúncios intrusivos e atrai os usuários para realizar o seu download, fingindo ser aplicativos legítimos. Um exemplo recente de adware se espalhando amplamente é a família HiddenAds, reportada pela última vez pela Avast em outubro. A Avast detectou dois tipos principais de adware: o tipo “tradicional”, que são aplicativos de jogos, fotos e outros de estilo de vida que parecem ser atraentes, com o intuito de atrair as pessoas para baixá-los e, então, os usuários começam a receber spam com anúncios dentro e fora do app. Outro tipo comum é chamado de fraude publicitária. Este adware inicia atividades maliciosas em segundo plano e, uma vez baixado, mostra propagandas fora do contexto, anúncios em notificações ou ainda usa outras técnicas agressivas de publicidade. Às vezes, o adware também exibe anúncios com conteúdo malicioso, razão pela qual a proteção contra adware é tão importante. Em caso de fraude publicitária, um arquivo criptografado pode ser baixado automaticamente junto com o aplicativo, que então dispara cliques nos anúncios sem que os usuários saibam ou se inscrevam em serviços premium.

Aplicativos falsos e trojans bancários prejudicam a experiência das pessoas em dispositivos móveis

A segunda ameaça móvel mais disseminada, os aplicativos falsos, são apps que se apresentam como algo que não são, por exemplo, às vezes podem se passar por aplicativos legítimos como um app de rastreamento de Covid-19 confiável ou um AdBlocker, que é um exemplo de ameaça para dispositivo móvel que os pesquisadores da Avast vem observando nos primeiros meses de 2021. Os aplicativos falsos podem conter funcionalidades para espionar o usuário, expô-lo a anúncios ou outras atividades maliciosas.

Os trojans bancários ou “Bankers” operam de forma furtiva, visando ganhar a confiança dos usuários para que o app seja baixado com o objetivo de roubar os seus dados bancários. Os trojans bancários se disfarçam como aplicativos genuínos, para acessar informações dos bancos dos usuários desavisados e induzi-los a revelar os detalhes de suas contas bancárias, fingindo ser um app bancário legítimo e imitando a tela de login ou fornecendo uma tela de login genérica com o logotipo do respectivo banco.

“Hoje em dia, especialmente depois que a pandemia nos atingiu, os nossos smartphones e dispositivos são os nossos companheiros diários e podem se tornar um verdadeiro aborrecimento ou, até mesmo, um grave risco de segurança se um telefone e os dados nele contidos forem expostos a um malware para dispositivo móvel”, comenta Ondrej David, analista de Ameaças para Dispositivos Móveis da Avast. “O malware em dispositivos móveis, o adware em particular, muitas vezes vem na forma de um aplicativo de jogo ou de entretenimento que parece ser inofensivo, mas o que os usuários não sabem é que o seu dispositivo está realizando atividades maliciosas em segundo plano”.

Como prevenir o malware em dispositivos móveis:

  • Baixe apenas aplicativos de lojas de apps oficiais, como a Google Play, pois elas têm medidas de segurança para verificar os aplicativos antes que os desenvolvedores os carreguem, ou então baixe diretamente do site oficial do app como medida extra de segurança. 
  • Verifique as classificações de aplicativos, pois os apps de adware têm muitas avaliações de 5 e 1 estrelas. As resenhas costumam citar baixa funcionalidade e / ou anúncios excessivos, ou ainda as avaliações são demasiadamente motivantes e positivas.
  • Revise cuidadosamente as permissões que um aplicativo solicita antes de baixá-lo. Se um aplicativo solicitar acesso a dados que não necessita para funcionar, considere isso como um sinal de alerta.
  • Use uma solução antivírus forte em seu telefone, para identificar e impedir qualquer tentativa de ataque.
Artigo anteriorJBS anuncia acordo para aquisição dos negócios de alimentos preparados da Kerry Group pela Pilgrim’s Pride
Próximo artigoBurger King lança promoção que dá Whopper a quem chegar à loja da rede com batatas fritas do maior concorrente
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui