Início Notícias PRF e Childhood Brasil lançam nova edição do Projeto MAPEAR

PRF e Childhood Brasil lançam nova edição do Projeto MAPEAR

Entre 2019 e 2020, a PRF apurou 3.651 pontos vulneráveis nas rodovias federais, sendo 470 qualificados como críticos, o que aponta uma redução de 0,4% em relação ao biênio anterior e de 50,8% quando comparado a 2009, em que foram levantados 924 pontos críticos.

245
0

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), em parceria com a Childhood Brasil, lança a 8ª edição do MAPEAR – levantamento dos Pontos Vulneráveis à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas rodovias federais brasileiras. A cada dois anos, as informações são consolidadas em um documento, que é utilizado como ferramenta preventiva de orientação para enfrentamento qualificado e integrado entre órgãos, instituições e empresas privadas. O documento foi apresentado oficialmente durante o 14º Encontro Na Mão Certa pelo diretor-geral da PRF, Eduardo Aggio de Sá.

Entre 2019 e 2020, a PRF apurou 3.651 pontos vulneráveis nas rodovias federais, sendo 470 qualificados como críticos, o que aponta uma redução de 0,4% em relação ao biênio anterior e de 50,8% quando comparado a 2009, em que foram levantados 924 pontos críticos. Cerca de 60% dos locais críticos se encontram em áreas urbanas e quase a metade dos vulneráveis estão em postos de combustível às margens de rodovias.

As regiões com maior número de pontos vulneráveis são Nordeste (1.079), Sul (896), Sudeste (710), Centro-Oeste (531) e Norte (435). Os estados do Paraná, Minas Gerais, Bahia, Goiás e Rio Grande do Sul, respectivamente, apresentam a maior incidência, segundo a pesquisa. A BR-116 – a maior a rodovia federal do Brasil – segue com o maior número de pontos críticos, porém apresentou diminuição de 30% em relação ao biênio passado.

O levantamento considera as “características vulnerabilizadoras” e não somente pontos de efetiva exploração. Dessa forma, é feita uma classificação do local e um direcionamento das ações de forma efetiva no enfrentamento aos crimes de exploração sexual de crianças e adolescentes. Com o mapeamento dos pontos vulneráveis, as ações da PRF são mais eficientes tanto no combate aos exploradores, quanto no resgate de crianças e adolescentes.

“O enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes é um trabalho complexo e necessita uma atuação articulada e intersetorial, pois trata-se de um crime multicausal”, explica Eva Dengler, gerente de Programas e Relações Empresariais da Childhood Brasil.

A PRF é parte fundamental de um mecanismo que trabalha de maneira articulada em um acordo de cooperação técnica específico de combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Ministério Público do Trabalho e Childhood Brasil. Denúncias podem ser feitas, inclusive de forma anônima, por meio do Disque 100, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e do número de emergência da PRF 191.

Acesse o MAPEAR 2019/2020 – http://www.namaocerta.org.br/pdf/mapear2019_2020.pdf

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui