Início Notícias Panasonic promove ações globais que ajudam a sociedade nos desafios da urbanização

Panasonic promove ações globais que ajudam a sociedade nos desafios da urbanização

Fábricas brasileiras da marca líder mundial no desenvolvimento de tecnologias são as primeiras das Américas a zerarem suas emissões de CO2

293
0


Pela primeira vez na história, o número de pessoas que vivem em áreas urbanas é maior do que em áreas rurais. De acordo com o Relatório Social Mundial 2020 da ONU DESA (Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas), nas próximas três décadas, espera-se que o crescimento do número total de pessoas que vivem nas cidades passe de 4,4 bilhões para 6,7 bilhões em 2050. Como resultado da rápida urbanização, as cidades enfrentam agora desafios demográficos, ambientais, econômicos, sociais e espaciais sem precedentes.

A Assembleia Geral das Nações Unidas celebrou no último dia 31, o Dia Mundial das Cidades, com objetivo de promover o interesse da comunidade internacional na urbanização global como uma questão central para o desenvolvimento, já que cidades mais estruturadas resultam em vidas melhores para seus residentes. Uma das organizações apoiadoras da iniciativa é a Panasonic, líder mundial em desenvolvimento de tecnologias e soluções inovadoras, que buscar promover “Uma Vida Melhor, Um Mundo Melhor”, por meio de ações durante o ano que contribuam com a sociedade para enfrentar este desafio em todo o mundo.

Infraestrutura urbana

A gigante japonesa acredita que este ponto não pode ser construído por um único governo, empresa ou residente. O engajamento colaborativo das partes interessadas é o alicerce de toda cidade sustentável. “Todos os stakeholders se beneficiam de uma cultura onde cada residente está proativamente envolvido no desenvolvimento da comunidade. Os encontros e workshops da cidade são eventos entusiásticos onde empresas e residentes trocam opiniões”, diz Kenichiro Yamamoto, um dos vários colaboradores da Panasonic envolvidos no trabalho interno de desenvolvimento comunitário.

Energia e Descarbonização

O Acordo Climático de Paris, estabelecido em 2016, tem como meta a longo prazo manter o aumento da temperatura média global abaixo de 2°C em relação aos níveis pré-industriais, ao mesmo tempo em que busca limitar o aumento em 1,5°C acima dos níveis pré-industriais. A redução ou eliminação do dióxido de carbono de fontes de energia – ou “descarbonização” – é a chave para alcançar este objetivo.

A Panasonic apresentou sua Visão Ambiental 2050 para promover atividades que reduzam o consumo de energia, ao mesmo tempo em que incentiva a adoção de soluções de energia limpa, com o objetivo final de aumentar o número de cidades e vilas onde os residentes façam uso de energia limpa para viverem estilos de vida mais saudáveis.

Uma forma de alcançar esta meta, segundo a empresa, é reduzindo as emissões de CO2 durante o processo de produção. A Panasonic planeja implantar fábricas de Zero-CO2 – instalações avançadas que podem servir de modelo para a fabricação sustentável – em todas as suas regiões. Em outubro de 2020, as fábricas de Zero-CO2 entraram em funcionamento no Brasil, Japão, Bélgica e Costa Rica.

As fábricas do Brasil, localizadas em São José dos Campos, Manaus e Extrema, estão operando utilizando 100% de energia elétrica renovável e com créditos de CO2 utilizados para compensar as emissões de combustíveis fósseis. As plantas destacam-se por serem as primeiras fábricas da Panasonic nas Américas a conseguirem zerar suas emissões de CO2 do escopo 1 – que são as emissões de CO2 provenientes de fontes energéticas sob o controle da empresa – e 2, que é a energia elétrica. Ambos fazem parte do Protocolo GHG, um padrão de quantificação de emissões compatível com a norma ISO 14.064, que oferece uma estrutura de contabilização de gases de efeito estufa, que permite o desenvolvimento do setor e ao mesmo tempo reduz seu impacto nos ecossistemas e no clima.

Qualidade do ar interior

A poluição do ar é amplamente reconhecida como uma grave ameaça para a saúde humana e para o meio ambiente natural e provém de inúmeras fontes: desde fogões de cozinha e lâmpadas de querosene a usinas elétricas alimentadas a carvão, emissões de veículos e fornos industriais a incêndios, tempestades de areia e poeira. O problema é mais grave nas áreas urbanas, já que o problema é uma das principais causas de doenças e morte, tanto em crianças quanto em adultos, podendo causar desde doenças respiratórias, problemas oftalmológicos e até câncer.

Desenvolvida pela Panasonic em 1997, a tecnologia nanoe™ provou ser eficaz na remoção ou inibição de bactérias, vírus, pólen e mofo. A inovação oferece amplas possibilidades de aplicação – desde aparelhos como ar condicionado, purificadores de ar, máquinas de lavar, refrigeradores e até espaços fechados que necessitam de muita segurança e conforto, incluindo automóveis, trens, hotéis e elevadores. “Ao fornecer ar seguro, limpo, confortável e saudável, queremos proporcionar espaços que incentivem o bem-estar e contribuam para melhorias na saúde pública global”, diz Masahiro Shinada, CEO de Appliances Company da Panasonic Corporation.

Infraestrutura humana

Atualmente, estima-se que 1,1 bilhão de pessoas vivem sem eletricidade em países emergentes e em desenvolvimento – uma situação que limita o acesso às oportunidades de educação, medicina e independência econômica (especialmente para as mulheres). Em 2013, a Panasonic uniu-se a 131 organizações sem fins lucrativos, não governamentais e internacionais para lançar o Projeto 100 Mil Lanternas Solares, que se propõe a fornecer lanternas solares às comunidades rurais em todo o mundo. Durante um período de cinco anos, um total de 102.716 dispositivos foram doadas a comunidades, em 30 países.

Utilizando lanternas solares, as crianças poderão aprender com segurança e as mulheres poderão participar de atividades que geram renda à noite na comunidade, contribuindo para melhorar suas vidas e ajudar uma sociedade sustentável. Além disso, isto reduz a carga econômica dos custos de compra de combustível.

Em sintonia com o objetivo do Dia Mundial das Cidades e como demonstração de nossos princípios corporativos, a Panasonic continuará ajudando a resolver questões sociais e contribuindo para um maior desenvolvimento, com o objetivo de proporcionar um novo e brilhante futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui