Início Notícias Grupo Globo unifica gestão da Editora Globo e do Sistema Globo de...

Grupo Globo unifica gestão da Editora Globo e do Sistema Globo de Rádio

435
0

Como parte de seu movimento contínuo de transformação para o futuro, o Grupo Globo anunciou hoje que o Sistema Globo de Rádio (SGR) compartilhará com a Editora Globo a liderança de Frederic Kachar. Marcelo Soares, até então à frente da Som Livre e do SGR, volta a se dedicar exclusivamente à Som Livre, unidade de música da Globo, que apresenta resultados e investimentos crescentes.

A centralização da gestão do SGR e da Editora Globo atende ainda à busca por maior sinergia nas operações. “Esse movimento permitirá também uma grande troca entre as marcas de conteúdo jornalístico e segmentado, que hoje já acontece entre os jornais O Globo e Valor Econômico, as revistas da Editora Globo e a CBN, por exemplo. Vamos poder fazer aos nossos parceiros ofertas de soluções comerciais mais completas, em todas as plataformas: no impresso, no digital, nos eventos, em áudio etc. Haverá ainda maior participação dos talentos da Editora nos conteúdos do SGR e a Editora ampliará seu alcance graças à relevância nacional da CBN e à relevância regional da Rádio Globo e da BHFM, importantes rádios musicais”, explica Frederic Kachar.

Para liderar esse desafio na CBN, maior rádio de notícias do Brasil, foi convidado o jornalista Pedro Dias Leite, hoje editor-chefe da Época e um dos protagonistas do bem-sucedido processo de transformação digital da Editora Globo. Pedro foi editor-executivo da Redação Integrada da Editora e editor de País do jornal O Globo; antes trabalhou na revista Veja e na Folha de S. Paulo.

Ricardo Gandour, à frente da CBN desde 2016 e com anterior passagem por empresas do Grupo, está se desligando da rádio para se dedicar a novos projetos e irá apoiar a transição nos próximos 90 dias. Gandour, que deu uma imensa contribuição para o jornalismo isento, correto e ágil da CBN, acaba de lançar o livro “Jornalismo em retração, Poder em expansão – A segunda morte da opinião pública”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui