Início Notícias Aspectos comuns entre aves e dinossauros são tema de programa da TV...

Aspectos comuns entre aves e dinossauros são tema de programa da TV Brasil, na terça

341
0
Reprodução

A série Brasil Visto de Cima de terça (21), viaja pelo interior do Espírito Santo, rumo à fronteira com Minas Gerais, para revelar cordilheiras deslumbrantes, antigos cafezais e adoráveis cidades do interior. O episódio inédito vai ao ar às 20h, na TV Brasil.

O programa sobrevoa o Parque Estadual da Pedra Azul, que além da própria montanha que lhe dá nome, abriga densa mata Atlântica e espécies típicas desse bioma, como o tamanduá-de-colete, o macaco-barbado, o pica-pau e a jararaca. Passa, ainda, pela cidade de Venda Nova do Imigrante, onde todo ano acontece a célebre Festa da Polenta.

Da Serra do Caparaó, o Brasil Visto de Cima traz imagens deslumbrantes da Cachoeira da Farofa e suas águas cristalinas. Também perfila a Pedra Duas Irmãs e algumas das montanhas mais altas do Brasil: Pico do Calçado (2849 metros), Pico do Cristal (2769 metros), Pico da Pedra Roxa (2649 metros) e o famoso Pico da Bandeira (2891 metros), que em 1850 recebeu uma bandeira imperial a mando de Dom Pedro I.

Com uma nova forma de mostrar o país, por meio de imagens feitas de helicópteros e drones, o Brasil Visto de Cima traz novas perspectivas e reflexões sobre os encantos, curiosidades e contradições de um país imenso e cheio de surpresas. O programa, dirigido por Andre Baseggio, visita lugares famosos, considerados cartões postais, bem como locais ainda desconhecidos pela maioria dos brasileiros.

A série vai ao ar de segunda a sexta, às 20h, com a exibição dos 135 episódios das cinco temporadas inéditas em sinal aberto. Cada edição tem 21 minutos de duração.

Serviço:

Brasil Visto de Cima – Serras do Espírito Santo

INÉDITO

Terça-feira, 21 de julho, às 20h, na TV Brasil.

—–

Documentário na TV Brasil mostra o trabalho de instituição canadense na recuperação de animais silvestres

Série documental visita o Parc Omega, no Canadá, e conversa com especialistas sobre cuidados com filhotes órfãos.

Em mais um episódio inédito, a série Animais Bebês mostra o trabalho do Parc Omega, em Quebec, Canadá. Uma das atividades da instituição é cuidar de filhotes que são resgatados com ferimentos, enfermidades ou que simplesmente ficaram sem os pais. Entre as espécies mais comuns que o parque recebe estão alces e guaxinins. O programa vai ao ar às 20h30 de terça, na TV Brasil.

Os profissionais do Parc Omega apresentam o curioso caso de Hope, uma alce encontrada com apenas três dias de vida. Carente de pais, ela acabou sendo adotada por uma cabra. O documentário também mostra três filhotes de guaxinim e a baderna que causam entre as refeições, além do trabalho dos cuidadores para preservar a vida dos animais e lhes garantir uma segunda chance na natureza.

Encantadores filhotes do reino animal são tema da série documental Animais Bebês, que a TV Brasil exibe semanalmente às terças, às 20h30. A produção acompanha a “infância” dos animais e traz detalhes de sua evolução até a vida adulta.

Em sete episódios de 23 minutos, o seriado – produção da emissora canadense Love Nature – mostra o desenvolvimento dessas criaturas incríveis que, mesmo desajeitadas, têm energia de sobra. Os episódios vão ao ar novamente à 0h30 de terça para quarta.

Serviço:

Animais Bebês – Ep. 7

Terça-feira, 21 de julho, às 20h30, na TV Brasil.

—–

Aspectos comuns entre aves e dinossauros são tema de programa da TV Brasil, na terça

O sétimo e inédito episódio de Criaturas Estranhas, que a TV Brasil exibe na terça (21), às 21h, revela como arqueólogos e biólogos concluíram que répteis pré-históricos são os ancestrais das aves de hoje.

Tiranossauros e galinhas parecem totalmente diferentes, mas têm mais em comum do que se imagina. A partir de descobertas feitas nos anos 1990, os especialistas entrevistados traçam interessantes paralelos entre as aves atuais e, especificamente, o Tiranossauro (Tyranosaurus rex), que pode ter sido o topo da cadeia alimentar de sua época, há 65 milhões de anos. Um dos aspectos analisados na anatomia do dinossauro diz respeito aos ossos ocos, algo característico dos pássaros.

Cobras mortais, plantas gigantes e insetos pitorescos. Do musaranho venenoso que come três vezes seu peso corporal todos os dias à barata que pode viver duas semanas sem a cabeça, o mais estranho e selvagem do reino animal é encontrado em Criaturas Estranhas.

Em 13 episódios de 23 minutos, os documentários – produzidos pelo canal canadense Love Nature – trazem imagens inéditas, com alto grau de nitidez e resolução. E revelam habilidades especiais e “trapaças” desenvolvidas pelos animais ao longo de seu ciclo evolutivo.

A série vai ao ar na TV Brasil toda terça, às 21h, com reprise na madrugada para quarta, à 1h.

Serviço:

Criaturas Estranhas – Ep. 7

INÉDITO

Terça-feira, 20 de julho, às 21h, na TV Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui