Início Notícias Grupo Volkswagen investe US$ 800 milhões na Argentina

Grupo Volkswagen investe US$ 800 milhões na Argentina

517
0
Dr. Alberto Fernandez, presidente da República Argentina, e Dr. Andreas Tostmann, membro do conselho diretor da Marca Volkswagen responsável pela Produção e Logística

O Dr. Andreas Tostmann, membro do conselho diretor da Marca Volkswagen responsável pela Produção e Logística, se reuniu com o Dr. Alberto Fernandez, presidente da República Argentina, juntamente com Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina, e Thomas Owsianski, presidente e CEO do Grupo Volkswagen na Argentina, para anunciar o início das atividades de produção das primeiras pré-séries do projeto Tarek, o novo modelo que será produzido no Centro Industrial de Pacheco, e do início da produção da caixa de câmbio MQ281 em nosso Centro Industrial de Córdoba. Juntos os dois projetos implicam um investimento de US$ 800 milhões na Argentina, o que ratifica o forte compromisso mantido pelo Grupo Volkswagen com a República Argentina há 40 anos e assegura a sustentabilidade de nossos Centros Industriais de Pacheco e Córdoba.

O projeto Tarek refere-se ao primeiro SUV que a marca produzirá na Argentina, que será exportado para toda a região. Ele implica um investimento de US$ 650 milhões na Argentina, destinado à modernização da tecnologia e infraestrutura de suas plantas produtivas, à implementação da nova plataforma global MQB A e de uma nova área de pintura no Centro Industrial de Pacheco que vão gerar inovações em qualidade, tecnologia única no país e melhoras ambientais.

O investimento está alinhado com a estratégia TOGETHER 2025 do Grupo Volkswagen, que tem como um de seus principais objetivos aumentar a oferta de SUVs do Grupo em todo o mundo, juntamente com um processo de regionalização da Marca Volkswagen, que visa estar cada dia mais próxima de seus clientes nos diferentes mercados.

A produção da caixa de câmbio MQ281 de seis velocidades implica um investimento na Argentina de US$ 150 milhões no Centro Industrial de Córdoba. A produção da referida transmissão será exportada integralmente para a Europa.

“Para a Volkswagen é muito importante continuar desenvolvendo e modernizando nossas fábricas em todo o mundo. Com os novos projetos destinados à Argentina, ratificamos nosso compromisso e a permanência da marca no país”, afirmou o Dr. Tostmann durante o encontro.

“A Argentina é um pilar fundamental para a Volkswagen América Latina. Nosso objetivo é fortalecer a marca na região, gerando uma base financeira sólida e alcançando maior participação no mercado e mais rentabilidade. Com este propósito, investimos US$ 800 milhões em tecnologia, inovação e infraestrutura para garantir a sustentabilidade de nossos Centros Industriais”, esclareceu Pablo Di Si durante o encontro.

Por seu lado, Thomas Owsianski destacou que “esta foi uma reunião histórica, já que reafirma o forte compromisso que o Grupo Volkswagen tem com a Argentina há 40 anos e ratifica a intenção de continuar investindo na renovação de seus produtos, na qualidade, produtividade e infraestrutura de seus Centros Industriais de General Pacheco e Córdoba, assim como na capacitação e desenvolvimento de seus empregados e na competitividade de toda a cadeia da valor”.

A reunião foi realizada como parte da programação da viagem do Dr. Alberto Fernandez à Alemanha para reunir-se com a chanceler Dra. Angela Merkel. Foi programado um encontro no Fórum DRIVE do Grupo Volkswagen em Berlim, com o objetivo de reafirmar o compromisso do Grupo com o país e fortalecer o vínculo com o presidente argentino.

O Grupo Volkswagen está presente na Argentina há 40 anos e atualmente conta com dois centros industriais, em Pacheco e em Córdoba, empregando mais de cinco mil pessoas. O Grupo Volkswagen Argentina consolidou sua liderança em vendas no país por 16 anos consecutivos alcançando 15,6 % de participação no mercado em 2019. Dessa forma, continua reforçando seu compromisso com o país para tornar a indústria automotiva nacional cada dia mais competitiva, exportando grande parte de sua produção para países nos cinco continentes do mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui