Início Notícias Instagram: Produto não entregue corresponde a 50% das queixas registradas no Reclame...

Instagram: Produto não entregue corresponde a 50% das queixas registradas no Reclame AQUI entre 2018 e 2019

64
0

As vendas em aplicativos estão cada vez mais populares e atraindo adeptos. Consumidores que estão atrás de comodidade e variedade de produtos estão apostando nesse serviço. Entretanto, como toda compra no e-commerce, em qualquer plataforma, precisa de cuidados para não cair em golpes.

Antes de iniciar qualquer compra, a orientação do CEO Global do Reclame AQUI, Mauricio Vargas, é pesquisar sempre sobre a empresa da qual você pretende comprar para poder fazer um negócio seguro e garantir uma boa experiência de compra. “Os golpistas vão onde os consumidores estão. Por isso, confira bem o perfil e a reputação, procure ler sobre as experiências de compras de outros consumidores sobre essa loja que você encontrou, suspeite do que é bom demais, das ofertas a preços muito baixos”.

Reclamações cresceram 86% de 2018 para 2019

O Reclame AQUI fez um comparativo com o volume de reclamações sobre compras feitas pelo Instagram registradas por consumidores entre janeiro e julho de 2018 e o mesmo período de 2019. O resultado é um aumento de 86% nas reclamações, alerta suficiente para os consumidores ficarem cada vez mais atentos.

Golpes têm perfis semelhantes

No último domingo, o programa Fantástico, da Rede Globo, exibiu uma reportagem sobre o assunto e mostrou as diferentes experiências de três consumidores que foram lesados ao fazerem compras pelo Instagram. O que eles tiveram em comum? Conversas iniciadas com os supostos vendedores, tratativas por direct (conversas particulares dentro do aplicativo), pagamento combinado, efetivado e mercadoria nunca entregue.

Uma das vítimas contou que pensava em trocar o telefone celular e foi atraído pelo que considerou uma boa oferta. “Estava mexendo no Instagram, quando vi nessa loja uma boa promoção. A conversa com o vendedor foi por direct, tudo certinho, respondia tudo nos conformes. Depositei metade do valor, R$ 900, e 2 dias depois apagaram todo o histórico de conversa, não conseguia mais acessar a loja virtual, não via mais nada, bloquearam tudo. Perder dinheiro é ruim demais, não quero mais saber disso”.

Para assistir à matéria do Fantástico, clique aqui!

Não recebimento de produto lidera motivos de reclamações

Entre os motivos de reclamações levantados no site do Reclame AQUI, o “não recebimento de produto” lidera o ranking com metade das queixas entre janeiro de 2018 até julho de 2019. Depois, vêm a qualidade do produto e a dificuldade de comunicação com os responsáveis pela venda.

“O Instagram, como qualquer outra plataforma que faz um anúncio de uma loja que é uma fraude, também é corresponsável por esse tipo de ocorrência. Uma forma de evitar a entrada de lojas fraudulentas e que mais problemas ocorram é melhorar sua curadoria, garantindo que apenas perfis comerciais confiáveis estejam à disposição dos usuários para garantir uma compra segura”, avalia Vargas.

O que disse o Instagram

Ao Fantástico, o Instagram afirmou que “em vasta maioria daqueles que interagem com negócios em nossa plataforma tem experiências positivas. A atividade fraudulenta não tem espaço no Instagram. O Instagram tem um conjunto de sistemas que ajudam a encontrar e remover proativamente contas que apresentem atividade suspeita”.

CidadeMarketing com informações do ReclameAqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here