Início Notícias Consumidor Consumidor denuncia loja Kalunga por ação discriminatória; Procon/SP investiga o caso

Consumidor denuncia loja Kalunga por ação discriminatória; Procon/SP investiga o caso

87
0
Divulgação

Procon-SP, vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania, considera conduta adotada pela Kalunga e denunciada por consumidor discriminatória e abusiva. Consumidor procurou a Fundação relatando ter sido seguido por segurança de forma ostensiva durante todo o tempo em que ficou na loja do Mauá Plaza Shopping; foi orientado a deixar sua mochila no guarda-volumes, sendo que outros clientes circulavam pela loja com mochilas ou bolsas. A abordagem causou grande constrangimento.   Em resposta à notificação enviada pela fundação pedindo esclarecimentos sobre o ocorrido, a empresa afirma que disponibiliza guarda-volumes em suas lojas, que os funcionários esclarecem sobre a possibilidade de uso, mas como a utilização é facultativa, não há placas informando sobre a obrigatoriedade. Acrescenta que reorientou seus funcionários quanto aos procedimentos de atendimento aos clientes. Todavia, a empresa não trata do caso específico do consumidor que procurou o Procon-SP.   O Procon-SP repudia qualquer tipo de tratamento discriminatório, seja racial, social, religiosa, de gênero, orientação sexual, etc. A Política Nacional das Relações de Consumo tem por objetivo, entre outros, o respeito à dignidade do consumidor.   A equipe de fiscalização conduzirá uma apuração mais aprofundada e adotará medidas e sanções com base no Código de Defesa do Consumidor.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here