Início Notícias No Brasil, Grupo Renault registra vendas em alta de 29,4%

No Brasil, Grupo Renault registra vendas em alta de 29,4%

94
0

RESULTADOS COMERCIAIS: FATOS RELEVANTES DO PRIMEIRO TRIMESTRE

As vendas mundiais (veículos de passeio – VP + veículos utilitários – VU) do Grupo Renault estão em queda de 5,6%, em um mercado em recuo de 7,2%. A participação de mercado está estável, totalizando 4,1%, em alta de 0,1 ponto.

Na Europa, as vendas do Grupo estão em alta de 2,0% em um mercado em queda de 2,4%, principalmente graças à boa performance do Clio, Novo Duster, ZOE e veículos utilitários.

No Brasil, as vendas do Grupo Renault estão em alta de 29,4%, com uma participação de mercado recorde de 8,9%. O Kwid confirma seu sucesso na região.

Na Rússia, o mercado e os volumes do Grupo estão quase estáveis em comparação com 2018, com uma penetração de 28,5%. O Lada Granta é o modelo mais vendido no país.

Na Argentina e na Turquia, o Grupo continua a ganhar participações de mercado, com vendas em recuo de respectivamente 47% e 42%, onde os mercados estão em queda de 49% e 44%.

No Irã, o Grupo Renault interrompeu suas vendas devido à imposição de sanções americanas desde agosto de 2018.

Os novos lançamentos de produtos estão em preparação, com a chegada em breve do Novo Clio na Europa, ARKANA na Rússia, Triber na Índia e City K-ZE na China.


FATURAMENTO DO TRIMESTRE POR SETOR OPERACIONAL

No primeiro trimestre de 2019, o faturamento do Grupo atingiu 12.527 milhões de euros (-4,8%). Com taxa de câmbio e perímetro constantes1, a queda teria sido de 2,7%.

O faturamento da Divisão Automobilística com exceção da AVTOVAZ ficou em 10.916 milhões de euros, em recuo de 6,3%. Esta variação é explicada essencialmente por uma queda dos volumes (-4,7 pontos) e vendas às empresas parceiras (-3,1 pontos).  Os efeitos das taxas de câmbio foram negativos em 1,5 ponto, principalmente devido à desvalorização do Peso argentino, Real brasileiro, Rublo russo e Lira turca. O efeito dos preços ficou positivo em 0,3 ponto e os efeitos de mix em 1 ponto.

A Divisão deFinanciamento das vendas (RCI Banque) teve um faturamento de 844 milhões de euros neste trimestre, em alta de 6,4% em comparação com 2018. O número de novos contratos de financiamento caiu 2,7%, principalmente devido a uma menor atividade na Turquia e Argentina. A média de créditos em circulação aumentou  8,2%, para 46,5 bilhões de euros.

A contribuição da AVTOVAZ para o faturamento do Grupo ficou em 767 milhões de euros no trimestre, em alta de 7,1%, graças ao crescimento das vendas da Lada, e apesar de um efeito negativo da taxa de câmbio de 67 milhões de euros.


PERSPECTIVAS PARA 2019

Em 2019, o mercado mundial deve ter um recuo de aproximadamente 1,6%.
O mercado europeu deve ficar estável, com exceção de um cenário “Hard Brexit”.
Fora da Europa, o mercado russo deve ter uma alta de 3% (em comparação com um crescimento superior a 3% esperado anteriormente), e o mercado brasileiro deve crescer 10%.

Neste contexto, o Grupo Renault confirma seus objetivos:
– faturamento em alta (com taxa de câmbio e perímetro constantes1),
– margem operacional do Grupo de 6%,
– fluxo de caixa livre operacional positivo da Divisão Automobilística.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here