Início Notícias Associação Brasileira dos Caminhoneiros emite nota sobre nova greve

Associação Brasileira dos Caminhoneiros emite nota sobre nova greve

170
0
Divulgação

“A Associação Brasileira dos Caminhoneiros ( Abcam) vem, por meio da presente nota, esclarecer informações divulgadas em matéria publicada pelo site UOL, no último dia 16.

Em conversa com o jornalista do referido veículo de comunicação, em fevereiro deste ano, a assessoria de imprensa da entidade informou que, de fato, por meio de monitoramento de redes sociais, grupos de whatsapp e conversas com diversas lideranças da categoria, não havia sido encontrado qualquer sinal de organização dos caminhoneiros com o objetivo de realizar uma nova greve.

Entretanto, são inúmeros telefonemas e mensagens de insatisfação com o atual piso mínimo de frete, bem como a falta de fiscalização para o seu cumprimento. A entidade vem percebendo uma insatisfação muito grande da categoria o que pode refletir em uma possível nova paralisação.

Vale ressaltar que a Abcam sempre concordou com a insatisfação dos transportadores autônomos. É imprescindível a criação de uma nova tabela de frete que esteja de acordo com a realidade vivida nas estradas e que garanta os custos operacionais do transportador. Também é necessária uma fiscalização eficaz e eficiente por parte da ANTT.

A Abcam espera que não seja necessário chegar uma nova e traumática paralisação. A entidade conta com o diálogo e a aproximação com o novo Governo Federal. Todas as reclamações recebidas serão discutidas na próxima sexta-feira, dia 22, durante o Fórum TRC, um fórum de natureza consultiva do Governo Federal, o qual a Abcam é membro. Apesar disso, a entidade entende que a categoria é soberana em suas escolhas.

Vale destacar que há mais de 30 anos a Abcam atua na defesa dos interesses dos caminhoneiros autônomos e neste momento, a Associação entende ser necessário se especializar em propostas técnicas, ou seja, propostas que não dependam de vontade política e que não sofram interferências de interesses escusos. Propostas que, independente de tabela de frete, ANTT e Governo, possam ser uma alternativa para que os caminhoneiros aumente sua renda e melhore sua condição de vida.

Vale destacar algumas ações realizadas em 2018 e que terão continuidade:

– Proposta de piso mínimo de frete nacional e regionalizada: Na tabela apresentada há uma diferenciação de tarifa por tipo de veículo além de corrigir as discrepâncias existentes entre certos tipos de carga, a exemplo da carga frigorificada e perigosa. Este material foi apresentado à ANTT, Governo Federal, STF, Agronegócio, CNI, CNC, Frentes Parlamentares, Câmara e Senado. 
– Plataforma de serviços: Foi desenvolvida uma plataforma de serviços para o caminhoneiro realizar o contato direto com o expedidor – sem qualquer intermediário e sem custos adicionais
– Seguro de proteção veicular: Serviço de seguro de carga e seguros contra terceiros;
– Rastreamento de cargas: Por meio de um sistema de georreferenciamento em tempo real, o motorista poderá usar o rastreador em seu próprio caminhão e também poderá oferecer esse serviço para quem o contratar, podendo assim, aumentar sua renda.

Hoje, a Abcam têm como objetivo encontrar soluções para os principais problemas dos caminhoneiros, mas de forma mais técnica, objetiva e independente. Acredita-se que, desta forma, será possível contribuir ainda mais com o setor de transporte rodoviário autônomo deste país.

Obrigado pela atenção de todos e que sempre estejamos protegidos por Deus em nossas ações e escolhas.

José da Fonseca Lopes  – Presidente da Abcam.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here