Início Notícias Jovem professor e empresário que aparecem agredindo Nordestinos em vídeo não são...

Jovem professor e empresário que aparecem agredindo Nordestinos em vídeo não são filhos do dono da marca Dragão e IFMG emite nota de repúdio

1732
0
Reprodução

Os dois jovens filmados agredindo os nordestinos em um vídeo publicado no Facebook e viralizado nas redes sociais emitiram um pedido de desculpas através de seus advogados. Lucas Paolinelli Campos é sócio da empresa mineira Ramos e Campos Importação e Exportação Ltda, conhecida como Primus Gemstones

Vinícius Silveira Raposo é professor de cursos EAD no site do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) e cursa doutorado em zootecnia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Nas imagens que foram gravadas no mês passado, Lucas Paolinelli afirma que – “Agora que o Bolsonaro ganhou, graças a Deus, ele vai excluir os nordestinos do grupo. Ele falou que agora é faca na caveira. A gente não vai mais suportar esse pessoal do Acre, de Roraima, esse pessoal do Norte”, afirma. Vinicíus, que usa uma camisa do time Atlético Mineiro, é filmado em seguida. “A galera do Nordeste tem que parar de gastar o dinheiro que o Sudeste produz”.

Pela redes sociais os Nordestinos conseguiram subir a hashtag #AmoONordestePQ que se espalhou rapidamente e ficou entre as palavras mais relevantes do Twitter.

Alguns internautas agiram de forma incorreta e disseminaram fakenews afirmando que um dos jovens era filho do dono da marca Dragão – empresa no segmento de produtos de limpeza.

Em nota, a marca Dragão que possui como assinatura industrial – o nome Interlândia – desmentiu o boato de publicou um comunicado:

Publicado por Dragão em Quarta-feira, 9 de janeiro de 2019
Reprodução

Ontem, 10/11, o Instituto Federal de Minas Gerais –
Campus Bambuí emitiu uma nota de repúdio:

“O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG)- Campus Bambuí, dentro da sua história de 50 anos, vem a público reforçar o seu compromisso e respeito com a pluralidade do meio acadêmico. Ambiente este que visa a busca pelo conhecimento, nas diferentes formas de aprender e entender o mundo que nos interpõe. Fato primordial para a valorização de um espaço de transformação, que deve ser permeado pelo respeito e pela democracia.

Diante desse contexto, o IFMG não compactua com nenhuma forma de discriminação, e tem trabalhado incansavelmente na promoção do respeito a diversidade, a discussão das diferenças e na eliminação das diferentes formas de preconceito existentes. Estando comprometido com a formação de indivíduos pautados no respeito.

O IFMG esclarece que está tomando as providências legais cabíveis em relação ao fato ocorrido envolvendo servidores de nossa instituição, e reafirma que essa postura não condiz com os preceitos de nossa instituição. Continuaremos lutando por uma educação inclusiva, livre de “amarras” e pautada na ética, moral e civilidade. 

Fonte: Direção Geral do IFMG – Campus Bambuí”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here