Início Notícias Após pioneirismo na S11 Ecoknit, Penalty desenvolve primeiro tênis nacional de futsal...

Após pioneirismo na S11 Ecoknit, Penalty desenvolve primeiro tênis nacional de futsal feito com tecido ecológico

Marca dá mais um passo rumo à sustentabilidade com o lançamento do calçado Max 1000 Ecoknit, confeccionado com tecido obtido a partir da reciclagem de garrafas PET

215
0
Divulgação

Maior fabricante nacional de material esportivo, a Penalty dá mais um passo rumo à sustentabilidade. Depois de lançar a S11 Ecoknit, primeira bola de futebol certificada pela FIFA feita com tecido ecológico, a marca expande a tecnologia para a categoria de calçados.

A inovação deu origem ao Max 1000 Ecoknit, primeiro calçado nacional de futsal feito com tecido obtido a partir da reciclagem de garrafas PET. O modelo recebe o tecido ecológico em todo o corpo do produto, com aplicação desde o cabedal até a botinha locker. Além de sustentabilidade, a tecnologia Ecoknit aplicada ao calçado garante conforto, respirabilidade e ventilação aos pés.

“A aplicação da matéria-prima ecológica garante mais conforto térmico, já que o tecido é perfurado na parte onde seria a lingueta e nas janelas laterais. Além disso, a elasticidade do tecido permite que o calçado fique devidamente ajustado ao pé, mas sem sufocar ou apertar, ou seja, você tem o conforto e a segurança de que o calçado não vai sair do seu pé”, explica Nilton Franco, Gerente Executivo de Produtos da Penalty.

Performance e inovação ao nível máximo

Não é apenas o tecido ecológico que marca o pioneirismo do modelo Max 1000 Ecoknit. O calçado recebe outras duas tecnologias inéditas desenvolvidas pela Penalty: Stabilizer e Molix 360.

A primeira tem como foco garantir estabilidade nos movimentos laterais e firmeza na pisada, o que é percebido no modelo Max 1000 Ecoknit pela lateral externa do solado mais elevada que a interna. “Quando você eleva a parte lateral externa da sola existe um ganho de proteção, pois acaba gerando uma sustentação maior para o pé, o que ajuda a prevenir a torção lateral do tornozelo, que é uma das lesões mais comuns no futsal”, pontua Franco.

Já a tecnologia Molix 360 é uma releitura da técnica utilizada nos primeiros calçados da Linha Max. A inovação é aplicada na área de chute: em formato de prismas no cabedal e com caneletas em baixo relevo na sola que potencializam o movimento de flexão. O resultado é um calçado que garante controle e domínio de bola durante o jogo, com maior eficiência na região do chute e extra maciez.

O calçado Max 1000 Ecoknit também apresenta atributos já consagrados pela marca, como a entressola Neo Cushion em EVA que reduz impacto, o sistema Non-marking, e as tecnologias Ultra Grip e Rotate. O novo modelo é resultado de mais de um ano de estudo, desenvolvimento e testes junto a atletas. “Faltava no mercado um calçado com a planta larga, com EVA que desse o conforto e o amortecimento que o atleta precisa no futsal, e que possibilitasse o controle de bolas e a realização de dribles curtos e rápidos com segurança”, destaca o porta-voz da Penalty.

Futsal levado a sério

Para o lançamento, a Penalty aposta no mote Futsal levado a sério, que estará presente em todas as peças de comunicação do produto, tanto no ambiente digital como nos PDVs. A campanha reforça o comprometimento da marca com a modalidade, que há 50 anos é defendida e propagada pela fornecedora.

Voltado tanto para profissionais como para amadores, o calçado Max 1000 Ecoknit integra a Linha Max, referência no futsal, e é a principal aposta da Penalty para a modalidade. A marca prevê um robusto calendário de ativações do lançamento, incluindo ações no Mundial de Futsal, que ocorre em setembro na Lituânia.

O modelo também estará nos pés dos influenciadores da marca e dos mais de 20 atletas patrocinados, entre eles a sete vezes melhor do mundo Amandinha e o goleiro Guitta. E além de ativar o lançamento por meio das federações parcerias, a Penalty irá estender suas ações de patrocínio a competições regionais voltadas para atletas amadores.

“Queremos que a marca esteja em todo os jogos, não importa sé é campeonato profissional ou torneio de fim de semana. Sabemos que quem pisa na quadra quer dar o melhor, e o calçado Max 1000 Ecoknit é isso: é o máximo de performance. É o seu jogo levado a sério”, afirma Bernardo Caixeta, Gerente de Marketing e Relações Esportivas da Penalty. A campanha também irá incluir vídeos em ambiente escolar, em quadras de comunidades e uma abordagem mais técnica sobre a matéria-prima ecológica a partir da retomada do projeto Universidade Penalty, voltado para vendedores e lojistas.

O calçado Max 1000 Ecoknit terá distribuição nacional e internacional, com numeração do 34 ao 44, e duas opções de cores. O preço sugerido é R$ 329,99. A Penalty também disponibiliza no mercado outros dois lançamentos com tecnologia Ecoknit: o calçado Brasil 70 Locker, voltado para futsal, e o calçado Se7e, para society, ambos com preço sugerido de R$ 259,99.

Artigo anteriorPlenitud reformula portfólio e inclui tecnologia antibacteriana nos absorventes e protetores diários para escapes de xixi 
Próximo artigoPedidos de recuperação judicial fecham primeiro semestre de 2021 com queda de 24,5%, de acordo com Serasa Experian
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui