Início Notícias No Nordeste, Ânima Educação demite professores online e promove evento com Marcelo...

No Nordeste, Ânima Educação demite professores online e promove evento com Marcelo Tas para estudantes

4942
4
Reprodução/Youtube

Hoje, 17/07, a Ânima Educação demitiu vários professores online pela plataforma Google Meet. Em um comunicado por email, os docentes eram convocados para uma “reunião de trabalho” – e com convidados anfitriões – um diretor de unidade e uma colaboradora do GP – Gestão de Pessoas. 

Pelas redes sociais, docentes pelo Brasil lamentam as demissões. Estudantes criticam a postura agressiva da marca e criam movimentos digitais contra o grupo educacional.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é recua_anima_10-1.jpgO atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é recua_anima_02-1.jpg
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é recua_anima_03-1.jpgO atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é recua_anima_04-1.jpg
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é recua_anima_05-1.jpgO atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é recua_anima_06-1.jpg
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é recua_anima_07-1.jpgO atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é recua_anima_09-1.jpg
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é recua_anima_11.jpgO atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é recua_anima_14.jpg










Reproduçao/Instagram

Esse comunicador que vos escreve – acabou de ser demitido da AGES com 11 anos de atuação como docente, marca da Ânima Educação, em pleno processo de defesa monográfica dos seus alunos do Colegiado de Administração. Com a decisão, a Ânima Educação, rasga a sua missão e desrespeita os discentes em um momento de consolidação do conhecimento adquirido ao longo de todo o curso universitário

Em meio a pandemia e com o slogan “Transformar o País pela Educação, a Ânima Educação, tentou emplacar um edital interno desrespeitoso – pela falta de clareza, cronograma, publicidade e transparência em seus termos. A lógica era que os docentes que já são docentes aderissem ao edital – com margem salarial entre R$ 1.500 ou R$ 3.000 – condições inferiores ao valor pago atualmente a muitos docentes. Uma situação vergonhosa, degradante e de extrema insegurança. O edital agrediu a comunidade acadêmica. Com intervenções da Justiça de Curitiba e Sindicato – a comunicação foi revogada. No Nordeste, em silêncio, a Ânima Educação representada pela AGES – tentou seguir com o edital – que posteriormente foi cancelado sem justificativa para os seus principais interessados – os docentes.

Para os discentes, a marca irá promover hoje uma palestra motivacional com o cofundador e presidente do conselho da instituição Ânima Educação, Daniel Castanho, que também é um dos líderes do movimento ” Não Demita ” e o apresentador Marcelo Tas.

Dentre as diversas críticas endereçadas às instituições de ensino geridas pela marca, os alunos apontam: 1) o que seria uma posição incoerente as demissões dos docentes de um dos responsáveis por gerir o grupo Ânima e líder de um movimento social em prol da força de trabalho; 2) implantação de uma nova matriz curricular em um momento de crise. A Matriz denominada metodologicamente “Matriz Curricular E2A – 2.0 substitui as disciplinas tradicionalmente cursadas por UC (Unidades Curriculares). O período semestral que habitualmente são compostos por diversas disciplinas com vários professores, serão integrados por apenas duas Unidades Curriculares (UC’s), compondo um módulo ofertado no período de 6 meses. Tais Unidades Curriculares passam a ter tão somente 02 (dois) professores por UC, totalizando, portanto, apenas 4 professores por período, que apresentam aos estudantes apenas 2 (dois) temas por semestre. Essa mudança também afeta a quantidade de horas diárias em sala de aula – alterando das 4 horas diárias de hoje para apenas 3 horas diárias. Nesta nova proposta, cada Unidade Curricular tem 160 horas, sendo 120 horas em sala de aula (aulas presenciais) e 40 horas em “atividades de extensão” ou atividades de “pesquisa ativa”. Na AGES, uma apresentação preliminar da matriz curricular foi apresentada publicamente para os alunos – e posteriormente o vídeo foi apagado da plataforma Youtube.

A Ânima Educação chegou no Nordeste adquirindo a marca AGES com investimento de R$ 200 milhões de reais e com o objetivo de oferecer aos jovens de todo o Brasil mais oportunidade e acesso à educação de qualidade.  A AGES tem 5,6 mil estudantes distribuídos em sete unidades acadêmicas – 1 Centro Universitário e 6 Faculdades – nas cidades baianas de Paripiranga, Jacobina, Senhor do Bonfim, Tucano e Irecê, além de Lagarto, em Sergipe.  No dia 01/06, a Ânima Educação fechou a unidade da cidade de Jeremoabo/BA – demitindo todo o quadro docente e quebrando o sonho de vários alunos que não conseguem migrar para outras unidades do grupo no Nordeste.  Ainda não temos um número exato de professores demitidos no Nordeste.

4 COMENTÁRIOS

  1. Educação superior privada no Brasil virou um mercado financeiro. Ânima educação é sinônimo de demissão! Empresa esxravista, aquí em minas entrou e lascou com tudo!

  2. Estas Unidades Curriculares é pura conversa para justificar integração de disciplinas e cursos objetivando reduzir custos e a qualidade que se exploda!

  3. Infelizmente não é só no nordeste, aqui no sudeste, mais precisamente na cidade de Pouso Alegre – MG o Centro Universitário Una que faz parte do Grupo Ânima está demitindo professores e até o diretor da universidade. O caso é sério, até aqui em Pouso Alegre a coisa está feia. Tive de omitir meu nome verdadeiro e também meus dados com medo de possíveis perseguições da instituição para com a minha pessoa. Quero deixar registrado que não é somente no nordeste, no sudeste também.

Deixe uma resposta para Lucas Abin Abin Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui