Início Notícias Natura 50 anos: exposição em Cajamar traz marcos dessa jornada

Natura 50 anos: exposição em Cajamar traz marcos dessa jornada

Espaço de 300 metros quadrados entrega experiência sensorial com cheiros, vídeos, objetos e documentos desses 50 anos de Natura

294
0

Para comemorar os 50 anos da Natura como se deve é dividir o momento com quem fez e faz parte dessa trajetória. E foi pensando em algo que tanto valorizamos, as relações, que o curador Marcello Dantas reuniu nosso meio século de história na exposição “Teia”.

A mostra estará aberta a partir do dia 2 de setembro para colaboradores e visitantes pelos próximos dois anos. Quem quiser conhecer deve enviar um e-mail para [email protected] e aguardar o nosso contato para fazer o agendamento.

A exposição “Teia”, que ocupa um espaço de 300 metros quadrados em nossa sede em Cajamar (SP), proporciona uma conexão entre pessoas, saberes, técnicas e meio ambiente. Os fios da teia se interligam a partir de cinco pontos: gente, natureza, relações, ousadia e cultura.

Tudo nasce de uma percepção sobre o que a Natura é. Usamos redes de deitar, balanços, tapeçaria, harpa, tudo que precisa de um fio para existir, e mostramos esses marcos históricos”, fala Dantas.

Narrativa não-linear permite descobertas em diversas visitas

A rede de memórias leva a uma experiência sensorial com sons, imagens e cheiros. Sim, cheiros! Produtos que marcaram os 50 anos também estarão expostos. E tudo é ativado pelas teias, que conectam os pontos.

O diferencial, segundo o curador, é justamente cada um poder criar a sua narrativa. “Cada pessoa tem sua relação particular com a marca, seja um parceiro, uma Consultora de Beleza, colaborador ou consumidor. Todo mundo tem um pedaço dessa história na própria vida”, afirma.

Mais de 300 peças compõem a exposição

Dessa forma, a ideia é, a cada visita, descobrir e explorar uma nova memória. Como esta não é linear, nada melhor do que interações diferentes que formam essa trajetória. “É uma exposição pensada para explorar várias vezes”.

Com mais de 300 peças em sua composição, entre documentos audiovisuais, sonoros e objetos, “Teia” traz também depoimentos inéditos de quem faz parte da nossa jornada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui