Início Notícias Pesquisa de Mercado Confiança no presidente Jair Bolsonaro diminui, afirma IBOPE Inteligência

Confiança no presidente Jair Bolsonaro diminui, afirma IBOPE Inteligência

424
0
Reprodução/Instagram

Levantamento realizado pelo IBOPE Inteligência a pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI) entre os dias 20 e 23 de junho aponta que o percentual de brasileiros que avaliam o governo federal como ruim ou péssimo sobe de 27% para 32% entre abril e junho, enquanto o percentual da população que avalia o governo como ótimo ou bom é de 32%, oscilando dentro da margem de erro da pesquisa de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo). Os que consideram o governo regular permanecem no mesmo patamar da pesquisa anterior: eram 31% em abril e agora são 32%.

No primeiro levantamento do ano realizado pelo IBOPE Inteligência, em janeiro, aqueles que avaliavam a gestão como ótima ou boa eram 49%, em fevereiro caíram para 39% e recuaram para 34% em março. Já a avaliação ruim ou péssima totalizava 11% em janeiro, passando para 19% em fevereiro e 24% em março.

A confiança no presidente também diminui. O percentual dos que confiam no presidente passa de 51% para 46% e o dos que não confiam aumenta de 45% para 51%.

Aprovação do governo por área de atuação
O aumento da insatisfação com o governo também se reflete na avaliação por áreas de atuação. Em cinco das nove áreas avaliadas, o percentual de desaprovação oscila para cima dentro da margem de erro da pesquisa e, nas quatro demais, o crescimento é acima da margem de erro.

Em Educação, o percentual de desaprovação sobe 10 pontos percentuais, de 44% para 54%, fazendo com que a área passe da segunda para a quinta posição entre as áreas melhor avaliadas. Combate ao desemprego, Saúde e Impostos foram as outras áreas com aumento significativo da desaprovação.

Noticiário
O percentual dos entrevistados que consideram as notícias recentes mais desfavoráveis ao governo cresce de 39% para 45% entre abril e junho. Para 20%, as notícias são mais favoráveis e, para 25%, elas não são nem favoráveis, nem desfavoráveis.

Os temas mais lembrados pela população são a reforma da previdência, o decreto sobre a posse/porte de arma, a divulgação da troca de mensagens entre os procuradores da força tarefa da Lava-Jato e o Ministro Sérgio Moro e as manifestações populares.

A reforma da previdência segue como uma das ações do governo mais lembradas pela população. Ela é citada de forma geral por 13% dos entrevistados e 1% cita notícias sobre alterações realizadas pela Comissão Especial. Os cortes/contingenciamentos de verbas na área de educação foram mencionados por 4% dos brasileiros.

Artigo anteriorJohnnie Walker se destaca no Festival de Cannes com pack comemorativo aos 110 anos do Striding Man
Próximo artigoPor vídeo on demand, Canal Sexy Hot aluga filmes para hotéis em Portugal
Editor Executivo do Portal CidadeMarketing.com.br > Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui MBA Executivo em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - Rio de Janeiro. Consultor, Palestrante e Pesquisador sobre Empreendedorismo, Marketing, Redes Sociais e Negócios Digitais. Professor, Palestrante TedxTalks e Campus Party.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui