Início Notícias Para se manter no mercado, Avianca entra com pedido de recuperação judicial

Para se manter no mercado, Avianca entra com pedido de recuperação judicial

Endividada, companhia aérea poderia perder 14 aeronaves, o equivalente a 25% de sua frota

409
0
Divulgação

A Avianca Brasil entrou nesta terça-feira (11) com um pedido de recuperação judicial. O Tribunal de Justiça de São Paulo confirmou a informação. A companhia aérea ainda não se pronunciou sobre o assunto, que corre em segredo de Justiça.

Com a iniciativa, empresa visa ganhar mais tempo para pagar a dívida com fornecedores e administradores de aeroportos, que chega a cerca de R$ 493,8 milhões, e, assim, evitar a perda de 14 de suas 56 aeronaves, ou 25% de sua frota, 11 delas para a irlandesa Constitution Aircraft.
Desde a semana passada, a empresa vem sendo alvo de ações pedindo a retomada de aeronaves arrendadas por falta de pagamento. Após se expandir rapidamente, a Avianca no Brasil enfrenta dificuldades para pagar fornecedores, cumprir obrigações com concessionárias de aeroportos e pode ter de devolver aviões.

Antes de entrar com o pedido de recuperação, a companhia aguardava um aporte financeiro na casa de US$ 500 milhões de um parceiro do setor.

Em 2018, a Avianca Brasil aumentou o número de passageiros transportados, com 9,7 milhões de viajantes até o momento. O acumulado de janeiro a outubro apresenta crescimento de 11,5% em relação ao mesmo recorte de 2017. Como comparação, Azul, Gol e Latam Brasil tiveram crescimentos de um dígito, segundo dados da Anac.

Na participação de mercado, medida em número de passageiros transportados, a Avianca Brasil também vem crescendo no ano. A aérea subiu de 11,7% para 12,6%, ao passo que seus rivais caíram, como Latam Brasil (-2%) e Azul (-0,7%), ou se mantiveram no mesmo patamar, como a Gol.

Segundo dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a Avianca Brasil transportou 2,5 milhões de passageiros entre janeiro e outubro, um aumento de 338,4% na comparação com o mesmo período de 2017.

A empresa ampliou sua participação no mercado de 1,9% de janeiro a outubro de 2017 para 7% neste ano.

Em nota enviada ao CidadeMarketing, a Avianca Brasil comunicou que, “devido à resistência de arrendadores de suas aeronaves a um acordo amigável, entrou com um pedido de recuperação judicial para proteger os seus clientes e passageiros. Como primeira decisão da Justiça, teve seus pedidos garantidos, como a liberação de sua frota para o cumprimento de todos os voos programados, nos aeroportos onde opera”.   Pelo Facebook a marca emitiu nota:

“Comunicamos que, devido à resistência de arrendadores de nossas aeronaves a um acordo amigável, entramos com um pedido de recuperação judicial para proteger você, nosso cliente. Já conseguimos a liberação de nossa frota para o cumprimento de todos os voos programados nos aeroportos onde operamos.Por isso, reforçamos que nossas operações NÃO SERÃO AFETADAS. Você, nosso passageiro, pode ter absoluta tranquilidade em fazer suas reservas e adquirir seus bilhetes, pois todas as vendas serão honradas e os voos mantidos. Continuaremos aqui, atendendo todos os clientes, voando para todos os destinos com a qualidade e excelência pela qual somos conhecidos.
Time Avianca Brasil”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here