Início Notícias Rodovia que dá acesso as cidades de Itabirito, Ouro Preto e Mariana...

Rodovia que dá acesso as cidades de Itabirito, Ouro Preto e Mariana estão interditadas por risco de rompimento da barragem da Vale; Sirenes foram acionadas

266
0
Reprodução

A rodovia BR-356, que dá acesso a Itabirito, Ouro Preto e Mariana, na região central de Minas Gerais, continua interditada durante esta quinta-feira (21).

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, a liberação do trecho – que vai do km 35, altura da Lagoa das Codornas, ao km 50, em Nova Lima – depende de um laudo técnico sobre a situação da barragem Vargem Grande.
 
O risco de rompimento da barragem mantida pela mineradora Vale, que fica em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi registrado na tarde de ontem. Quando as sirenes tocaram a rodovia foi interditada e moradores da região retirados de suas casas.
 
Os motoristas que seguem de Belo Horizonte para as três cidades afetadas estão usando rotas alternativas. Uma delas, segundo agentes rodoviários, é uma estrada de terra.
 
Com as chuvas que caem na região, motoristas têm enfrentado dificuldades e os veículos mais pesados, como caminhões, estão sendo desviados para outros trechos levando mais tempo para chegar ao destino. Um dos acessos alternativos é a Estrada Real, mais estreita e com pouco acostamento.
 
Ontem (20), 75 moradores de áreas próximas a cinco barragens construídas pelo método a montante nas cidades de Ouro Preto e Nova Lima foram retirados da região para a desativação de empreendimentos “a montante”, determinada pela Agência Nacional de Mineração (ANM).

Nota da Vale:

A Vale informa que a regional da Agência Nacional de Mineração (ANM) determinou, de forma preventiva e em atendimento à Portaria 70.389/2017, a suspensão imediata das atividades dos complexos de Fábrica e de Vargem Grande, para evitar eventuais gatilhos para modos de falha por liquefação das barragens Forquilha I, Forquilha II, Forquilha III, Grupo e Vargem Grande.

A Vale informa que atendeu imediatamente a determinação, mas irá entrar com recurso junto à Diretoria Colegiada da ANM para realizar desmonte mecânico via trator e manter as operações das usinas de concentração e pelotização, o que levará a impactos limitados nos volumes de produção, cujos valores serão informados assim que estimados.

Cabe ressaltar que a interrupção das operações de desmonte por explosivo e a introdução de desmonte mecânico via trator nas minas próximas já faziam parte dos planos de descomissionamento das barragens a montante e serão desta forma antecipadas.

A Vale informa que, às 17 horas desta quarta-feira (20/2), as sirenes foram acionadas nas áreas da Zona de Autossalvamento (ZAS) das barragens Vargem Grande, no Complexo Vargem Grande, em Nova Lima; e Forquilha I, II e III e Grupo, na Mina Fábrica, em Ouro Preto (MG).

Essa ação faz parte do protocolo de remoção preventiva da população residente na Zona de Autossalvamento (ZAS), em continuidade ao processo de aceleração do descomissionamento das barragens a montante da Vale. Todos os moradores já foram orientados e deixaram suas casas.

A partir desse horário, a remoção dos moradores é oficializada e a área fica bloqueada para acessos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here