Início Livros Fotógrafo carioca lança livro com fotos da cidade em suas primeiras horas

Fotógrafo carioca lança livro com fotos da cidade em suas primeiras horas

112
0
Foto: Carlos Monteiro

Há mais de cinco anos, Carlos Monteiro acorda cedo, muito cedo – nunca depois das 4h30 -, para “colher” imagens dos Amanheceres Cariocas de diversos pontos e ângulos da Cidade Maravilhosa, numa incansável busca em mostrar os encantamentos e belezas da Muy Leal e Heroica Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. Subindo prédios, escalando montanhas, pedras, antenas e até em árvores. Caminhando pela areia, em águas salgadas ou doces, desbravando a floresta tropical e a selva de pedra urbana, seu olhar atento percebe a cidade como nunca antes foi clicada e mostrada.

Agora, editado por Carlos Leal e publicado pela Barléu Editora, Carlos Monteiro lança seu segundo livro – Rio ao Amanhecer.

Uma fotogaleria impressa que retrata uma cidade bucólica ao acordar e seus amanheceres, em mais de 80 imagens. São os primeiros raios do Astro-Rei dando um brilho, um colorido mais especial ao Rio. As fotografias foram realizadas em ângulos inusitados com cores, nuances e sombreamentos pouco percebidos no dia a dia.

Com apresentação dos jornalistas Chantal Brissac e Joaquim Ferreira dos Santos, do cineasta Sylvio Back e textos, do também fotógrafo, Frederico Mendes, Rio ao Amanhecer é obra obrigatória na prateleira, mesa ou estante, daqueles que amam o Rio de Janeiro.

A noite de autógrafos será no dia 17 de dezembro, na Livraria Argumento do Leblon – Rua Dias Ferreira, 417, a partir das 19h.

Sobre o autor:
Santa Teresa: foi por lá, no verão de 1959, que nascia esse poeta que escreve, com o olhar, através de suas lentes, que parecem obra de Minerva ou quem sabe Vênus, imagens por muitas vezes intraduzíveis em palavras.

Nascia na madrugada, e não por acaso, Carlos Monteiro que já veio ao mundo lá no alto. Deve ter sido obra de algum anjo levado, daqueles bem peraltas, quem sabe um Querubim ou um Serafim, encantado com tamanha beleza da obra de Deus, privilegiada pela natureza desse espaço terreno que se chama Rio. Ele foi colocado por lá, para ver melhor toda a cidade, sob as bênçãos do Cristo Redentor e pegar carona nos bondes e na inspiração que paira no ar de Djanira, Margarida Lopes de Almeida, Paschoal Carlos Magno, Raymundo Castro Maya e tantos outros.

Carlos Monteiro se tornou fotojornalista, jornalista e publicitário em 1975.

Trabalhou em alguns dos principais veículos nacionais, incluindo Revista O Cruzeiro, Jornal dos Sports, na antológica Glória e História do Rock e para a primeira revista dedicada ao tema fotografia do Brasil: Foca.

Com ensaios publicados no Jornal O Globo, Revista são paulo, Revista 29 Horas, se destaca pela sutileza e ângulos diferentes com que vê a Cidade Maravilhosa. No Jornal O Dia publicava,diariamente, a fotogaleria, “Alvoradas Cariocas”, retratando o amanhecer de algum ponto do Rio.

Autor fotográfico de “Rio: estado de espírito”, que conta a história dos fantasmas cariocas. Atualmente é colunista de Baixa Gastronomia, publicitário na Agência Saravah e realiza ensaios do cotidiano das cidades.

É flamenguista, portelense e, acima de tudo, carioca da gema.

Foto: Carlos Monteiro

Serviço:
Rio ao Amanhecer
Fotos: Carlos Monteiro
144 páginas
Formato: 25×22,5
Capa Dura
Impressão Santa Marta
Editora Barléu
R$ 95,00
ISBN: 978-85-89365-57-4

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here