Thales Brandão
Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal de Sergipe. Possui graduação em Administração com ênfase em Marketing pela Faculdad...
ver biografia completa
 
Acesse os últimos posts desse blog.
 
Visite outros blogs do CidadeMarketing
 
 
 
 
publicidade
 
 
 
09/06/2009- 01h35

O Brasil está oficialmente em recessão.

A fórmula consagrada para detectar uma recessão é simples: dois trimestres consecutivos de crescimento negativo.
Thales Brandão

CidadeMKT.com.br

 

O PIB representa a soma das riquezas produzidas pelo país.

 

Existem duas formas para medir o produto interno bruto:

1 - Sendo analisado pela ótica de quem produz essas riquezas, entram no cálculo os resultados da indústria (que respondem por 30% do total), serviços (65%) e agropecuária (5%);

2 - Sendo analisado pela ótica da demanda, ou seja, de quem compra essas riquezas. Nesse caso, são considerados o consumo das famílias (60%), o consumo do governo (20%), os investimentos do governo e de empresas privadas (18%) e a soma das exportações e das importações (2%).

 

 

Com o recuo de 0,8% no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no primeiro trimestre deste ano, o país entrou, pela primeira vez desde 2003, em recessão técnica.

 

Recessão técnica??? Eu, Thales Brandão, nunca tinha ouvido falar nesse termo. Recessão técnica é recessão. Segundo alguns economistas recessão técnica é quando um país apresenta dois trimestres consecutivos de taxa negativa. Ahhhh! Parem com isso! Não importa se são dois trimestre ou não. Uma guerra semântica sem importância e que chega a um único ponto que não tem mistério: O BRASIL ESTÁ OFICIALMENTE EM RECESSÃO, ou seja, a atividade economia (produção, consumo e emprego) está em baixa.

 

Opa! Consumo, não! O recuo do PIB Brasileiro não foi maior, graças ao consumo das famílias brasileiras que manteve a expansão no primeiro trimestre do ano e segurou a queda do Produto Interno Bruto (PIB) no País no período. Segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os gastos das famílias cresceram 0,7% no primeiro trimestre de 2009 em relação ao quarto trimestre de 2008 e 1,3 % sobre os primeiros três meses do ano passado.

 

Mesmo o governo informando que o resultado é passado. Os números são claros e demonstram uma situação crítica para o Brasil.


O governo deve parar de rir dos números e começar a traçar estratégias para girar as atividades econômicas de forma positiva e tentar sair desse quadro recessivo.

 



Confira o RSS deste Blog
Envie
Comentários
 
HISTÓRICO
2009: Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 2010: Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 2011: Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 2012: Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 2013: Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 2014: Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 2015: Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
publicidade
 
 
publicidade
 
 
 
 
 
 


www.joww.net | Johnatan Oliveira